PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Ceará: Guto admite 2º tempo abaixo contra o Santos e simplifica derrota: "eles tiveram mais competência"

Técnico do Vovô disse que o time sentiu o segundo gol do Peixe e depois vacilou em uma jogada ensaiada do Santos que o elenco do Ceará treinou para anular

Brenno Rebouças
15:50 | 06/06/2021
Guto Ferreira afirmou que Santos foi mais competente que o Ceará, por isso saiu com a vitória  (Foto: Aurelio Alves/O POVO)
Guto Ferreira afirmou que Santos foi mais competente que o Ceará, por isso saiu com a vitória (Foto: Aurelio Alves/O POVO)

Ao comentar a primeira derrota do Ceará na Série A de 2021, para o Santos, por 3 a 1, o técnico Guto Ferreira foi direto e claro: “Eles tiveram mais competência para fazer os gols e são merecedores da vitória”, disse. Para o comandante do Vovô, o comportamento de sua equipe no segundo tempo foi decisivo para o resultado.

“Acho que nós começamos melhor que o Santos, tivemos uma chance de gol com o Oliviera logo de cara, mas aos poucos fomos cedendo espaço. Acabamos tendo um lance infeliz na área, que acabou sendo pênalti e o Marinho errou. E o primeiro gol foi um chute indefensável de fora da área. Seguimos buscando, conseguimos o empate através de uma penalidade no fechamento do primeiro tempo. Mas aí voltamos para o segundo tempo não tão bem. Ficou um jogo parelho, mas a gente cedendo um pouco de espaço ao Santos e quando eu já providenciava uma substituição para tentar melhorar a retenção de bola na frente, acabamos tomando o gol numa infelicidade da zaga, numa falta de comunicação, e isso fez com que o grupo sentisse”, analisou.

+Oliveira critica falta de concentração do Ceará na derrota para o Santos

Quanto ao terceiro gol, uma jogada ensaiada de escanteio, que contou com cabeçada de Kaio Jorge, Guto Ferreira revelou que treinou o bloqueio da jogada, mas que a defesa não conseguiu aplicar o que trabalhou na semana em campo.

“É característica do Santos aquela jogada e ela foi treinada para ser anulada, mas novamente (demos) um vacilo. A partir dali, nós tentamos, o Santos baixou as linhas, passou a jogar no contra-ataque e até tivemos uma ou outra finalização, mas sem grande perigo”, afirmou.

O técnico do Vovô falou ainda sobre a escalação inédita, de saída, dos meias Jorginho e Vina juntos. É fato que não houve grande destaque para ambos, mas Guto viu pontos positivos e disse que pode voltar a fazer a dobradinha.

“Tiveram pontos bons, acho que nosso ataque, principalmente no primeiro tempo, conseguiu ter mais a posse da bola e outros pontos não tão bons. Faltou a gente agredir um pouco mais, ultrapassar mais a linha, finalizar mais. Então, em outro momento que a gente necessitar, a gente vai voltar a usar sim, vai depender também muito da característica dos jogadores adversários. Os dois laterais do Santos eram mais armadores que laterais de velocidade pelos lados do campo, o que possibilitou a gente jogar com mais um meia, que não é tão de força, um meia mais construtor, por aquele lado, para a gente ir quebrando as linhas”, explicou.