PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Jogadores do Ceará estão na lista de atletas que serão vacinados pela Conmebol

A entidade que rege o futebol sul-americano recebeu 50 mil doses e quer vacinar todas as equipes que estão em suas competições, incluindo o Vovô

12:37 | 13/04/2021
Conmebol recebeu mais de 50 mil vacinas contra a Covid-19 e pretende imunizar todos os atletas que jogam as suas competições (Foto: divulgação / conmebol)
Conmebol recebeu mais de 50 mil vacinas contra a Covid-19 e pretende imunizar todos os atletas que jogam as suas competições (Foto: divulgação / conmebol)

A Conmebol anunciou nesta terça-feira, 13, que receberá a doação de 50 mil doses de vacina contra a Covid-19 por parte da empresa chinesa Sinovac. O objetivo da entidade é imunizar atletas das principais competições masculinas e femininas da América do Sul, como a Libertadores, Sul-Americana e Copa América. Dentre os selecionados para a vacinação estão os jogadores do Ceará, que jogarão pela Sula. Ainda não há uma data estipulada para iniciar o processo.

De acordo com o presidente da Conmebol, Alejandro Dominguez, a chegada das vacinas é um importante feito para o futebol do continente, mas não se pode perder a responsabilidade em relação à pandemia.

“É a melhor notícia que a família do futebol sul-americano pode receber, à qual devemos nossos melhores esforços na Conmebol. Este é um grande passo para derrotar a pandemia covid-19, mas de forma alguma significa que estamos baixando a guarda. Vamos manter o nosso trabalho responsável, que nos permitiu concluir os nossos torneios com tranquilidade e sem alterar os formatos”, afirmou.

No final do comunicado, ainda há um agradecimento a autoridades do Uruguai, como o Presidente do país, Luis Lacalle Pou, e o Embaixador na China, Fernando Lugris, responsáveis pela parceria com a Sinovac.

“A Presidência do Uruguai, em seu claro compromisso com o apoio ao esporte, abnegadamente ofereceu seus bons ofícios para mediar perante a Sinovac Biotech Ltd. Nenhuma outra confederação no mundo conseguiu ter os imunizantes disponíveis para iniciar um processo de vacinação em massa”, concluiu a Conmebol.