PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

"Ainda quero ajudar muito o Ceará", destaca Felipe Vizeu após marcar segundo gol com a camisa do Vovô

Atacante marcou um dos tentos do Alvinegro na vitória diante do Coritiba, que classificou o time para a Copa Sul-Americana 2021

Iara Costa
21:39 | 22/02/2021
Felipe Vizeu já marcou dois gols com a camisa do Ceará.  (Foto: Aurélio Alves/O POVO)
Felipe Vizeu já marcou dois gols com a camisa do Ceará. (Foto: Aurélio Alves/O POVO)

Recuperado de uma lesão muscular que o tirou de campo em novembro de 2020, Felipe Vizeu voltou a atuar como titular no último final de semana na vitória contra o Coritiba e voltou já marcando gols. Em coletiva cedida nesta segunda-feira, 22, o atacante celebrou o tento marcado e pontuou ainda querer ajudar bastante o Ceará

"Nenhum atleta quer ficar parado. Isso atrapalha o projeto do clube e a meta do jogador. Nunca tinha tido lesão muscular, foi a primeira vez e foi complicado, mas já virei a página. Já estou com o grupo novamente, fiz gol que é o mais importante e conseguindo com a equipe os nossos objetivos", relatou o jogador. 

Os gols que ele marcou saíram quando ele entrou como titular, mas Vizeu nega que haja alguma mudança para ele na condição de titular e reserva. "Sabemos que quando jogamos de titular a pressão aumenta. Você tem que estar ali para fazer o gol, ajudar a equipe e precisa estar atento. É importante, mas eu acredito que em todos momentos em que eu entrei e estava no banco, voltando de lesão, sempre entrei com pensamento de fazer gols e ajudar a equipe. Como não aconteceu, não significa que eu entrar como titular ou reserva faça alguma diferença. Com certeza, quando você tem mais tempo, você tem mais chance na partida", falou.

Com contrato com o Vovô até junho de 2021, o centro avante disse pensar sobre decisão de seu contrato com o clube, mas pregou cautela sobre futuro. "Penso sem dúvidas nisso, mas inclui não só a mim, mas a Udinese-ITA, meu empresários e o Ceará para chegarem a um acordo se eu tiver que ficar. Não é uma coisa só minha. Penso que ainda há muita coisa para acontecer. A lesão me atrapalhou, mas já voltei a atuar e ainda quero ajudar muito o Ceará. Em junho vamos poder tomar a melhor decisão para todos", ressaltou.