PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Após derrota do Ceará, Guto Ferreira nega que a equipe tenha entrado relaxada

O Alvinegro saiu da zona de classificação para Libertadores, sendo ultrapassado pelo Athletico-PR, time que venceu os cearenses

10:49 | 01/02/2021
FORTALEZA, CE, BRASIL, 31.01.2021: . Guto Ferreira. Ceara x Athletico Paranaece, pelo Campeonato Brasileiro, na Arena Castelao. Em época de COVID-19. (Foto: Aurelio Alves/O POVO). (Foto: Aurelio Alves)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 31.01.2021: . Guto Ferreira. Ceara x Athletico Paranaece, pelo Campeonato Brasileiro, na Arena Castelao. Em época de COVID-19. (Foto: Aurelio Alves/O POVO). (Foto: Aurelio Alves)

O Ceará perdeu o confronto direto contra o Athletico-PR por 2 a 0, na Arena Castelão, neste domingo, 31, pela 33ª rodada da Série A. Guto Ferreira foi questionado em coletiva pós-jogo se a derrota do Alvinegro não havia sido por conta do time entrar mais relaxado, devido as conquistas recentes (permanência na Série A e próximo da confirmação matemática na Sul-Americana). O treinador do Vovô afirmou que não viu o “relaxamento em campo” e que o adversário tem mérito no desempenho do time cearense.

“De maneira alguma houve relaxamento, muito pelo contrário, acho até que a equipe teve inúmeras situações de criação que não vinha tendo. Agora nós enfrentamos uma equipe muito bem postada. Nós enfrentamos uma equipe que vem numa crescente, onde tem um trabalho muito qualificado, então se você perguntar se houve mérito do Athletico (Paranaense), com certeza, em momento algum eu posso classificar qualquer tipo de situação em relaxamento ou qualquer outra situação, denegrindo o status que a equipe entrou para o jogo, ou seja, desconcentrado ou qualquer coisa neste sentido”, relatou Guto.

Mesmo reconhecendo o bom desempenho do Furacão, Guto afirmou que o Ceará jogou melhor em boa parte da partida. O técnico alvinegro acrescentou que o goleiro Richard foi pouco acionado até o Athletico melhorar no confronto, enquanto Santos (goleiro athleticano) foi mais exigido.

“Se você analisar, nossa equipe esteve melhor que eles (Athletico-PR) pelo menos uns 60 minutos da partida, onde nossa equipe criou muito mais que a equipe deles. Estivemos próximo da área em inúmeras jogadas, o Richard praticamente, até aquele momento (o primeiro gol do Athletico-PR), não fez grandes defesas, enquanto o Santos pelo menos uma vez”, opinou Guto Ferreira.

Com o resultado a equipe cearense viu o Furacão subir na tabela para o oitavo lugar, empatando em pontos com o Alvinegro, ambos com 45. Os paranaenses estão ocupando a última vaga para a Libertadores, roubada justamente do Vovô, agora em nono por uma vitória a menos.

O Ceará viaja para enfrentar outro adversário direto na briga pelo principal torneio continental. O Vovô enfrenta o Corinthians no dia 3 de fevereiro, nesta quarta, às 21:30 na Neo Química Arena, pela 34ª rodada da Série A.