PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
Noticia

Guto Ferreira comemora folga no calendário e projeta sequência da temporada do Ceará

Treinador do Vovô diz que foco único na Série A abre espaço para descanso e treinos e prioriza luta pela permanência na elite

09:20 | 19/11/2020
FORTALEZA, CE, BRASIL, 18.11.2020: Guto. Ceara x Palmeira, pela Copa do Brasil, Jogo 2 na arena Castelão. Em época de COVID-19. (Foto: Aurelio Alves/O POVO). (Foto: Aurelio Alves)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 18.11.2020: Guto. Ceara x Palmeira, pela Copa do Brasil, Jogo 2 na arena Castelão. Em época de COVID-19. (Foto: Aurelio Alves/O POVO). (Foto: Aurelio Alves)

A eliminação da Copa do Brasil abre espaços no calendário do Ceará até o final da atual temporada, em fevereiro. Para o técnico Guto Ferreira, as brechas sem jogos serão fundamentais para realizar mais sessões de treinos e preservar os atletas visando a sequência do Campeonato Brasileiro.

Depois do empate em 2 a 2 com o Palmeiras-SP na última quarta-feira, 18, o Alvinegro volta a atuar em meio de semana diante do São Paulo, na próxima quarta, 25, pela Série A. Depois disso, a equipe cearense deve passar a atuar apenas uma vez por semana.

"É tempo para recuperar o jogador, corrigir situações que você não tem muito tempo de repetir. Essa busca também, essa preocupação de o time não estar extenuado de tantas viagens, jogos em sequência. A gente completou 38 partidas e, tirando a partida do São Paulo, a gente já completou mais dez partidas em sequência. Isso atrapalha muito. Vamos olhar para frente, trabalhar, acreditar no que a gente está fazendo e buscar agora... De imediato, nós ainda não vamos ter tempo. Nós temos uma partida contra o Atlético, na sequência vamos cumprir a partida do São Paulo, então a gente não para. Aí, entra dezembro e talvez a gente tenha uma ou outra semana. Vamos trabalhar, porque precisamos buscar os pontos necessários para terminar a competição alcançando os nossos objetivos", avaliou o treinador, em entrevista coletiva.

Guto pondera que a sequência de jogos também o obriga a rodar o elenco e mudar a escalação em algumas partidas. A partir de agora, com foco exclusivo no Brasileirão, o objetivo é assegurar a permanência na elite e depois brigar pela classificação para a Copa Sul-Americana de 2021.

"Tem jogadores que estão crescendo, outros estão tendo algumas dificuldades, e a gente vai buscando, para o momento, aqueles que consigam dar um encaixe positivo à equipe e deem uma postura competitiva para somar os pontos que a gente necessita. No primeiro momento, buscar a manutenção e, no segundo momento, buscar uma situação de Sul-Americana. A gente não deixa de pensar e focar nisso. Esse é o objetivo principal. Deixando bem claro, de antemão, que a nossa saída da Copa do Brasil... Não atingimos o que gostaríamos, mas saímos dignos, de cabeça erguida, entre os oito primeiros, na frente de muitos clubes com investimento muito maior que o nosso e com uma única derrota na competição. Isso mostra que a equipe vem, com todas as dificuldades... É a equipe que mais jogou pós-pandemia, hoje (quarta-feira) nós completamos o 38º jogo, e a equipe vem batalhando, guerreando. Às vezes fica difícil manter uma qualidade tão alta com tantos jogos, mas a equipe não deixa de lutar. Agora, com um calendário tende a ficar um pouquinho melhor, com uma ou outra semana cheia, de repente a gente vai ter condições de estar trabalhando. Até agora, a gente praticamente não teve muita chance de trabalhar", disse.

Com mais tempo, um dos pontos que mais deverá ser trabalhado por Guto Ferreira é o sistema defensivo da equipe. Nos últimos três jogos, o Vovô sofreu nove gols. O treinador revelou que tem dado novas orientações aos atletas e já viu nova postura diante do Verdão.

"Nos outros jogos, eu assumo todos os gols, sim. Nós tivemos duas partidas que ficamos muito aquém, principalmente a partida contra o Grêmio, que nós tivemos muitos erros. Mas nesse aqui, eu vou trabalhar o que com eles? Eu tenho que trazer um pouco mais de calma. No pênalti que foi marcado, a defesa estava totalmente posicionada e, infelizmente, em uma busca da bola, o juiz acabou interpretando que houve pênalti. No outro lance, a nossa defesa parou, após ir ao ataque tentar fazer o gol em um escanteio, para reclamar. O que eu estou orientando é que indiferente do que possa acontecer, não parem. Não é questão de posicionamento, nem nada. Parou, eles seguiram com o lance e o juiz deu vantagem. Então, a gente tem que analisar cada gol que a gente toma o porquê aconteceu e como aconteceu. Isso a gente tem analisado. Já houve mudanças de comportamento na partida de hoje (quarta-feira)", afirmou.