PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
Noticia

Guto lamenta derrota no jogo de ida e vê campanha "digna" do Ceará na Copa do Brasil

Técnico alvinegro questiona arbitragem no empate em 2 a 2 com o Palmeiras, aponta peso do primeiro duelo e enaltece presença nas quartas de final

22:21 | 18/11/2020
FORTALEZA, CE, BRASIL, 18.11.2020: Guto Ferreira. Ceara x Palmeira, pela Copa do Brasil, Jogo 2 na arena Castelão. Em época de COVID-19. (Foto: Aurelio Alves/O POVO). (Foto: Aurelio Alves)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 18.11.2020: Guto Ferreira. Ceara x Palmeira, pela Copa do Brasil, Jogo 2 na arena Castelão. Em época de COVID-19. (Foto: Aurelio Alves/O POVO). (Foto: Aurelio Alves)

Depois do empate em 2 a 2 com o Palmeiras-SP, nesta quarta-feira, 18, na Arena Castelão, pelas quartas de final da Copa do Brasil, o técnico Guto Ferreira, do Ceará, lamentou o revés no duelo de ida, destacou a reação da equipe e avaliou de forma positiva a campanha do torneio nacional deste ano.

No primeiro duelo com o Verdão, o Vovô sofreu três gols em cinco minutos e perdeu por 3 a 0. No confronto de volta, o time paulista saiu novamente na frente e abriu dois gols de vantagem, mas os donos da casa reagiram e conseguiram a igualdade no placar. Pelo resultado agregado, porém, a vaga na semifinal ficou com os visitantes.

"Nossa equipe entrou agredindo, teve alguns lances que esteve rondando a área do Palmeiras, pode não ter conseguido finalizar com grande perigo, mas estava buscando espaço até que nós sofremos o pênalti. O pênalti, sim, foi o banho de água fria. Ali, houve uma queda no psicológico da equipe. Mesmo assim, a equipe buscou se reequilibrar, mas com dificuldades no primeiro tempo. Aí, teve um lance no final do primeiro tempo, no último minuto, que, na minha opinião, foi pênalti. O Tiago foi calçado. Não é o toque por cima, que também houve, mas é a perna que estava aberta, calçando a passagem do Tiago. O juiz mandou a jogada seguir e, na sequência, nós tomamos o segundo gol. E o grande problema é que a minha equipe, indignada com o lance, parou para reclamar e acabou sofrendo o segundo gol", analisou o técnico.

"A partir desse momento, na chegada ao vestiário, nós tratamos de acalmar a equipe e fazer correções para colocar que a gente tinha que enxergar o jogo de uma outra maneira, em uma situação de buscar degrau a degrau. E foi assim que a equipe entrou para o segundo tempo, buscando um resultado digno. Nós fizemos dois gols, tivemos um lance que retornou e, na minha opinião, tivemos um outro lance duvidoso, em cima do (Leo) Chú, no lado direito, quando ele ultrapassa o Mayke e é empurrado pelas costas, caindo fora do campo. São lances que acabaram acontecendo. O resultado não veio, mas, em cima do que foi a partida, a nossa desclassificação não foi hoje, foi no jogo passado, que, infelizmente, nós tivemos muita dificuldade e não jogamos nada bem", completou.

O treinador comentou também sobre a trajetória do Alvinegro na atual edição da Copa do Brasil e destacou a tradição copeira do clube, que já foi finalista em 1994. Após nove anos, a equipe cearense voltou a figurar entre os oito melhores do certame.

"Em relação a minha participação, eu saio com quatro vitórias, dois empates e uma derrota. Avalio uma participação, para o modelo da Copa do Brasil, bastante qualificada. Porque chegar do jeito que está a Copa do Brasil, em que as equipes que disputam as grandes competições entram em uma fase mais avançada... Até então, com mais datas. Muitas vezes, você pega campos difíceis, equipes difíceis e isso pode atrapalhar, muitas equipes ficam pelo caminho. Não é fácil chegar até onde chegou o Ceará. Lógico que a gente queria fazer como fizeram outras equipes do Ceará, inclusive uma delas que chegou à final. Isso é o sonho de todo mundo. Isso mostra que o Ceará é uma equipe copeira. Por ser uma equipe copeira, nesta fórmula nova, é o melhor resultado do Ceará. É o Ceará tentando resgatar esse espírito copeiro. Lógico que eu queria muito mais, mas posso levantar a cabeça e dizer que o Ceará fez uma campanha digna e que jogou com bastante vontade, disposição e é digno de terminar entre os oito", garantiu.