PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
Noticia

Ceará sofre "apagão" em cinco minutos e perde para Palmeiras pela Copa do Brasil; veja gols

Apático, Alvinegro perde por 3 a 0 para o Verdão, no Allianz Parque, e fica em situação difícil nas quartas de final do torneio nacional

18:27 | 11/11/2020
Raphael Veiga comemora gol do Palmeiras em vitória por 3 a 0 sobre o Ceará, no Allianz Parque, pela Copa do Brasil (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)
Raphael Veiga comemora gol do Palmeiras em vitória por 3 a 0 sobre o Ceará, no Allianz Parque, pela Copa do Brasil (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Com má atuação, o Ceará sofreu três gols em cinco minutos e foi derrotado por 3 a 0 pelo Palmeiras-SP, nesta quarta-feira, 11, no Allianz Parque, em São Paulo, no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil.

Depois de quase 30 minutos de um duelo morno, sem grandes emoções, o Vovô sofreu um "apagão", e o Verdão conseguiu balançar as redes em sequência na primeira etapa, com Gustavo Scarpa, Raphael Veiga e Gabriel Veron, que dão boa vantagem aos paulistas para o confronto de volta.

As equipes voltam a se enfrentar para definir o classificado na próxima quarta-feira, 18, às 19 horas, na Arena Castelão. O Alviverde pode ser derrotado por até dois gols de diferença para avançar. O Alvinegro, por sua vez, precisa vencer por quatro gols de diferença para chegar à semifinal. Em caso de triunfo cearense por três gols de diferença, a decisão será nos pênaltis.

Antes disso, a equipe de Guto Ferreira visita o Grêmio-RS, no próximo sábado, 14, a partir das 19 horas, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, pela 21ª rodada da Série A. O time de Porangabuçu ocupa a 12ª posição, com 24 pontos.

Início frio e gols em sequência

Bastante desfalcado, o Palmeiras entrou em campo com muitas alterações em relação à equipe base dos primeiros jogos do técnico Abel Ferreira. Já o Ceará foi a campo com o que tem de melhor no momento - ainda sem Vina, com Covid-19.

O duelo começou debaixo de intensa chuva. Os donos da casa tinham mais volume de jogo, mas sem conseguir criar boas chances ou finalizar. O Vovô tentava explorar contra-ataques, mas errava muitos passes e tinha Rafael Sobis isolado no ataque.

Com o meia Gustavo Scarpa improvisado na lateral esquerda, fazendo dobradinha com Gabriel Veron, o Verdão dava trabalho para a marcação do Ceará. E foi por lá que surgiram as princiais jogadas - inclusive dos gols. Aos 28 minutos, Scarpa rolou bola na entrada da área, Raphael Veiga chutou rasteiro, e Fernando Prass defendeu sem dificuldade.

Seis minutos depois, o Palmeiras rodou a bola de um lado para o outro, tentou finalizar de dentro da área, Eduardo cortou, mas a bola bateu em Willian e sobrou para Scarpa, livre na ponta esquerda da área, encher o pé em chute cruzado e abrir o placar no Allianz Parque.

O Ceará tentou reagir e responder em tabela entre Charles e Felipe, mas o volante não conseguiu dominar passe na entrada da área, e Jailson ficou com a bola. Na sequência, aos 36, Danilo fez belo lançamento do meio de campo, Veron recebeu na ponta e cruzou rasteiro. A bola atravessou a área e chegou para Raphael Veiga, que bateu firme e ampliou a vantagem.

Aos 39, o Palmeiras roubou a bola no campo de defesa, Zé Rafael deu bom passe para Gabriel Veron, que recebeu na ponta esquerda, levou para o meio e bateu colocado para fazer um belo gol, sem chance para Prass. Nos minutos finais da primeira etapa, o time paulista apenas administrou a vantagem e controlou o jogo.

Guto mexe, mas Ceará não reage

Com a desvantagem no placar, Guto Ferreira promoveu quatro alterações logo no intervalo: colocou Lima, Wescley, Leandro Carvalho e Felipe Vizeu. A ideia de dar sangue novo e maior poder de fogo ofensivo, porém, não funcionou, e o Ceará não conseguiu reagir.

O Verdão, por sua vez, com postura mais cautelosa, tentava trocar passes e não se lançava ao ataque. Ainda assim, teve boa oportunidade aos três minutos, quando Gustavo Scarpa recebeu lançamento na ponta esquerda e achou Willian livre na área. De frente para o gol, o atacante chutou para fora e desperdiçou a chance de ampliar.

A partida seguiu sem grandes emoções em boa parte da segunda etapa. Sem ímpeto ofensivo, o Palmeiras administrava a vantagem, enquanto o Alvinegro não conseguia construir jogadas. Aos 26, em rara troca de passes, Fernando Sobral recebeu na intermediária, avançou com a bola e deu bom passe para Wescley. Na entrada da área, o meia bateu à direita da meta de Jailson.

O time paulista tentou responder em chute de Willian, mas a finalização saiu sem direção. Do lado alvinegro, Lima e Fernando Sobral arriscaram, também sem sucesso. Na reta final da partida, Leandro Carvalho fez jogada individual pelo lado direito, caiu na área e o árbitro marcou pênalti. Na revisão do VAR, porém, anulou. Tiago também reclamou de penalidade após lance na área, mas nada foi marcado e o jogo foi encerrado.