PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
Noticia

De volta ao Brasil, Felipe Vizeu explica escolha pelo Ceará: "Clube gigante"

Com contrato até junho do próximo ano, camisa 97 comemora acerto com o Vovô e agradece apoio da torcida alvinegra nas redes sociais

11:20 | 24/10/2020
Atacante Felipe Vizeu concede entrevista coletiva em apresentação do Ceará SC (Foto: Felipe Santos/Ceará SC)
Atacante Felipe Vizeu concede entrevista coletiva em apresentação do Ceará SC (Foto: Felipe Santos/Ceará SC)

Após breve passagem pelo futebol russo, o atacante Felipe Vizeu decidiu retornar ao Brasil e acertou com o Ceará até junho de 2021. Apresentado na última sexta-feira, 23, o jogador de 23 anos não escondeu a felicidade pela escolha do novo clube e quer retribuir a recepção dentro de campo.

Vinculado à Udinese, da Itália, Vizeu defendeu o Terek Grozny, da Rússia, neste ano - disputou sete jogos e marcou um gol. No mês passado, rescindiu contrato com os russos e passou a analisar ofertas do mercado brasileiro. Desde que passou a ser cogitado no Vovô, teve as redes sociais ocupadas por alvinegros, o que aumentou após o anúncio no último domingo, 18.

"Primeiro, claro, muito carinho que eu recebi da torcida, desde quando começaram as conversas. Isso agregou muito. A história do clube também conta muito, a grandeza que clube sempre teve. Um clube de Série A, do tamanho do Ceará... Eu não podia nunca descartar a possibilidade de vir para cá. Está sendo um momento muito importante na minha carreira", disse o camisa 97, em entrevista coletiva.

"O que o torcedor pode esperar de mim é um jogador de muita confiança, por ter recebido esse carinho, que pode agregar muito ao elenco, fazer gols e ajudar com muita garra e vontade. Junto com os companheiros, tentar fazer sempre o nosso melhor para trazer muita alegria para vocês", completou.

Revelado pelo Flamengo, o centroavante foi vendido para a Udinese - onde o ídolo rubro-negro Zico também jogou - em 2018. Foi emprestado ao Grêmio no ano seguinte e depois atuou no futebol russo. Após poucas oportunidades na Europa, Felipe Vizeu espera reviver os bons momentos com a camisa do Ceará.

"O futebol russo e o futebol italiano, para um centroavante, têm características bem parecidas. As linhas defensivas jogam sempre da mesma forma, e as dificuldades são as mesmas. Na maioria dos clubes, eles jogam com cinco defensores, então às vezes eu estava lá sozinho, brigando contra três, quatro. No Brasil, a gente joga diferente. Geralmente as defesas jogam com linha de quatro, e eu sempre tenho mais apoio do meia, dos pontas. Isso é uma diferença muito grande", analisou.

Vizeu se apresentou ao Vovô na quinta-feira, 22, quando realizou exames médicos e avaliações físicas. O nome do atacante ainda não saiu no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), e ele aproveita o período para acelerar os preparativos para a estreia. A estrutura do clube, por sinal, agradou.

"Sempre tive ótimas referências. Claro, a gente sempre acompanha, eu sou um jogador que gosto de acompanhar. Sempre tive uma tive muito boa, uma estrutura muito boa que o clube tem. Não preciso estar aqui falando do tamanho, que é enorme, é um clube gigante do futebol brasileiro. Isso é muito importante para o atletas estar tranquilo, jogar, fazer a diferença e estar junto com os companheiros para alcançar todos os objetivos", afirmou.