PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
Noticia

Guto Ferreira completa sete meses no Ceará e celebra evolução do trabalho

Contratado em meio à paralisação do futebol, treinador de 55 anos já conquistou a Copa do Nordeste pelo Vovô e vê margem para ascensão da equipe

19:00 | 16/10/2020
Guto Ferreira chega à marca de sete meses no comando do Vovô (Foto: Israel Simonton/Ceará SC)
Guto Ferreira chega à marca de sete meses no comando do Vovô (Foto: Israel Simonton/Ceará SC)

No próximo domingo, 18, o técnico Guto Ferreira completará sete meses à frente do comando do Ceará. Com um título conquistado e quase 60% de aproveitamento, o treinador de 55 anos destaca o encaixe da equipe ao modelo de jogo, enaltece a recuperação de peças do elenco e vê curva de evolução para conseguir novos objetivos na temporada.

Já em meio à paralisação do futebol nacional devido à pandemia de covid-19, dois dias após a vitória por 2 a 1 sobre o Sport, pela Copa do Nordeste, Enderson Moreira pediu demissão para acertar com o Cruzeiro. Horas depois, no dia 18 de março, o Alvinegro anunciou o acerto com Guto Ferreira.

Nascido em Piracicaba/SP, o treinador tinha sido demitido do próprio Leão da Ilha do Retiro no início da temporada e estava sem clube. Os primeiros 75 dias de trabalho foram à distância, com atividades virtuais e imersão sobre o grupo de atletas e jogos anteriores. Os treinos foram retomados em 1º de junho, após liberação do Governo do Estado.

A estreia à frente do Vovô foi no dia 13 de julho, com a goleada por 5 a 0 sobre o Barbalha, pelo Campeonato Cearense. Após mais dois jogos pelo Estadual, o time de Porangabuçu rumou para Salvador, onde disputou a reta final. Foram cinco vitórias em cinco jogos e a conquista do bicampeonato invicto. O carisma e a fase positiva renderam até a criação de um boneco do treinador.

"É difícil fazer um paralelo do momento que eu cheguei, acho que é até injusto. Nós pegamos uma equipe vindo de uma pandemia, com dois, três meses parada. Agora, antes da parada, a equipe vinha invicta, ainda necessitando encaixar um pouco mais de intensidade dentro do seu jogo, mas que tinha um padrão bastante interessante e vinha em um crescimento. A nossa equipe, em um primeiro momento, teve algumas dificuldades normais de início de temporada e está em um processo de crescimento", analisou o comandante, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, 16.

Na comemorações do Nordestão, o bom relacionamento entre Gordiola e o elenco ficou evidente. O treinador deu vez a atletas em baixa ou sem espaço - Tiago Pagnussat, William Oliveira, Fernando Sobral e Léo Chú, por exemplo, além do recém-chegado Cléber - e também passou a utilizar nomes mais badalados, como Wescley, Felipe e Lima.

"Do início do nosso trabalho para hoje, a gente não tem só 11 jogadores, já consegue ter reposições bastante interessantes em alguns setores do campo, que conseguem manter a qualidade do trabalho e a equipe compacta, coesa, em condições de conseguir resultados importantes como vem conseguindo. E o resgate é trabalho. São muitos jogadores, então a fase de um é em determinado momento, a fase de outro é em determinado momento, e a gente procura, dentro dessa ótica, perceber quem está melhor naquele momento e oportunizar", afirmou.

Nos sete meses de trabalho - com 93 dias de competições oficiais -, Guto Ferreira comandou o Ceará em 27 partidas, entre Estadual, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. Foram 15 vitórias, três empates e nove derrotas, com aproveitamento de 59,2%. A maratona de jogos segue com a decisão do Cearense, as oitavas de final da Copa do Brasil e a sequência da Série A.

"Nós estamos trabalhando jogo a jogo. Todos os jogos têm a máxima importância. Nesse momento, nós trabalhamos até aqui dessa maneira e não estamos ainda em uma condição de xeque para ter que priorizar uma ou outra competição. Enquanto a gente estiver conseguindo controlar toda a situação, vai trabalhar sempre por ganhar cada competição, independente de estar melhor ou pior. Enquanto a gente conseguir tocar todas as competições no nível que está conseguindo, a gente vai seguir firme e forte tentando ganhar cada uma delas", garantiu.