PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Ceará vence Brusque e garante vantagem para jogo de volta da quarta fase da Copa do Brasil

Jogo de volta da quarta fase da Copa do Brasil é na próxima quarta-feira, 23, às 21h30min, no Castelão

Domitila Andrade
23:27 | 16/09/2020
Vina chegou a 20 participações em gols nesta temporada  (Foto: Aurelio Alves/ O POVOS)
Vina chegou a 20 participações em gols nesta temporada (Foto: Aurelio Alves/ O POVOS)

Não foi das melhores apresentações que o time de Guto Ferreira fez, mas foi mais do que o suficiente. O Ceará, com gols de Leandro Carvalho no primeiro tempo e de Vina, já nos acréscimos, venceu por 2 a 0 o Brusque-SC, no jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil. Em jogo sem fluidez, prejudicado pelo estado do gramado do estádio Augusto Bauer, o Vovô, modificado, garantiu a vantagem e joga o segundo jogo podendo perder por por um gol de diferença que, ainda assim, está garantido nas oitavas de final da competição.

O Ceará recebe o Brusque, na próxima quarta-feira, 23, às 21h30min, no Castelão, para decidir a vaga na próxima fase.

Jogo

Gramado ruim e jogo sem ritmo. Assim, foi o primeiro tempo entre Brusque e Ceará. Ceará entrou com mudanças. Guto Ferreira optou por poupar Vina, colocando Lima; Tiago Pagnussat sentiu a coxa direita no aquecimento, e foi substituído por Gabriel Lacerda. Sem Charles, suspenso, e Cléber, que jogou a Copa do Brasil pelo Barbalha e não pode atuar pelo Ceará no certame, Guto montou esquema diferente de como vem atuando na Série A. O costumeiro 4-2-3-1 foi trocado por um 4-3-3, com William Oliveira, recuperado de lesão, mais atrás e Lima e Leandro mais abertos.

Muito atrás na posse de bola, o Vovô ia buscando aproveitar nos contragolpes. Contudo, a estratégia que tem dado certo, não fluía e o Alvinegro acumulava erros de ataque. A transição ofensiva rápida foi atrapalhada tanto pelo gramado castigado do estádio Augusto Bauer e quanto por um certo desconforto de alguns jogadores no novo modo de jogo escolhido pelo técnico.

Time da casa, o Brusque propunha mais o jogo, até mesmo a pressionar o Vovô em seu campo defensivo e chegou a ter boas chances de abrir o placar - o que obrigou o goleiro Fernando Prass fazer boas defesas. Uma delas, aos 25 minutos, Alex Sandro recebeu na área e finalizou, mas Prass defendeu, dando rebote. Após bate e rebate, Airton chutou para o gol e manda para fora.

Aos 31 minutos, Airton cobrou uma falta, e na Marco Antônio cabeceou. A bola desviou na parte de baixo do braço direito de William Oliveira e a defesa do Ceará completou o corte. O lance foi motivo de reclamação do Quadricolor, mas o juiz entendeu que o toque foi involuntário e mandou segui o jogo.

Jogando mais por dentro - o que não é habitual, já que joga mais aberto - Fernando Sobral não vinha fazendo boa partida. Contudo, foi dos pés dele que saiu a assistência para o gol de Leandro Carvalho. Aos 36 minutos, Sobral achou o atacante na área e chutou rasteiro. Leandro Carvalho, de primeira, chutou ara o fundo das redes, abrindo o placar para o Vovô.

O tento alvinegro deu vantagem, mas não mudou a postura do time visitante no jogo na primeira etapa.

O segundo tempo voltou com o Brusque seguindo na pressão. Atrás no marcador, o Quadricolor precisava construir uma resultado positivo em casa e se lançava com mais perigo ao ataque. Já o Ceará, ainda que prejudicado pelo jogo truncado devido ao campo, voltou buscando mais o setor ofensivo.

Em uma das principais jogadas da etapa derradeira, Leandro Carvalho construiu jogada pelo meio, tocou para Sobis, na entrada da área à esquerda. O camisa 11 bateu para a meta e mandou no travessão. Leandro ainda tentou aproveitar rebote e mandou para fora. Desde o retorno do futebol, após o hiato devido a pandemia de Covid-19, Sobis ainda não marcou. A bola no travessão foi a terceira do jogador alvinegro - contra o Vasco e o Bahia já havia finalizado na trave. Na terceira fase, Sobis ainda perdeu um pênalti contra o Vitória.

Entre os 15 e os 25 minutos a pressão foi toda do Quadricolor, que dominava as ações ofensiva em campo. Na chance mais clara de gol, após cobrança de escanteio, Rodolfo Potiguar finalizou forte, bola desviou em Sobral e passou raspando a trave de Prass.

Com Vina em campo, no lugar de Lima, Ceará passou a criar mais e voltou a ter criatividade e velocidade. Mas aí, emendou sequência de chances perdidas. Aos 32 minutos, Sobis brigou com a marcação, cabeceou a bola para Sobral, que, só ele e o goleiro, tentou encobrir o arqueiro, e chutou forte demais.

O Brusque seguiu pressionando, buscando o empate. Mas deu abertura. E numa falha, já nos acréscimos Vina sozinho se livrou o goleiro e chutou de fora da área. A bola entrou devagarzinho e sacramentou a vitória do Ceará.