PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Copa do Brasil: jogador do Ceará e atletas e presidente do Vitória vão a julgamento no STJD

Incidentes da partida entre Vitória e Ceará, pela Copa do Brasil, serão julgados na próxima sexta-feira, 11, pela Comissão Disciplinar do STJD

Iara Costa
18:35 | 08/09/2020
Charles foi expulso no duelo diante do Vitória, pela Copa do Brasil (Foto: Felipe Santos/cearasc.com)
Charles foi expulso no duelo diante do Vitória, pela Copa do Brasil (Foto: Felipe Santos/cearasc.com)

Em sessão virtual, a Quinta Comissão Disciplinar do STJD irá deliberar na manhã próxima sexta-feira, 11, as infrações ocorridas na partida da Copa do Brasil entre Vitória e Ceará, na qual o Vovô venceu por 4 a 3 e garantiu classificação à fase seguinte da competição nacional. Serão julgados o volante Charles, no lado do Alvinegro,  e, no Leão da Barra, os atacantes Léo Ceará e Vico e o presidente do clube, Paulo Carneiro.

Denunciado por agressão ao adversário e por conduta contrária à disciplina, o volante Charles pode sofrer suspensão de quatro a 12 jogos. Na próxima etapa do torneio, o Ceará visita o Brusque-SC no dia 16, às 21h30min, no estádio Augusto Bauer. O jogo de volta ocorre no dia 23, às 21h30min, no Castelão. 

O presidente do Vitória está suspenso preventivamente desde o dia 29 de agosto por invasão de campo, descumprimento a diretriz técnica do certame, ofensa à arbitragem e ameaça ao jogador Vinicius Vina. Na ocasião, no intervalo da partida, o dirigente ameaçou verbalmente o meia do Ceará. "Aqui você apanha, seu vagabundo. Aqui você apanha. Aqui a história é outra. Te dou porrada, seu vagabundo", disse o mandatário. 

De acordo com informações do STJD, Paulo Carneiro pode pegar 15 a 180 dias de suspensão por invadir o campo; ser multado entre R$ 100 e R$ 100 mil por não utilizar máscara; sofrer cessão de 15 a 90 dias e multa entre R$ 100 e R$ 100 mil por ofender a arbitragem; e pagar multa entre R$ 100 e R$ 100 mil e ser pendurado de 30 a 120 dias por ter ameaçado Vina. 

O atacante Léo Ceará pode ser suspenso de por até 21 jogos e ser condenado a pagar multa de R$ 100 a R$ 100 mil por agressão física, desrespeito à arbitragem, invasão de campo, não utilização de máscara e atitude contrária à disciplina. Vico foi denunciado por desrespeitar os árbitros e pode ser punido por até seis jogos.