PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Guto Ferreira diz que título da Copa do Nordeste é "patamar de confiança" para sequência do trabalho no Vovô

Treinador disse que título cedo pelo clube veio devido ao espírito dos jogadores, que demonstraram internamente a vontade alcançar grandes conquistas

Brenno Rebouças
01:19 | 05/08/2020
Guto Ferreira fez apenas oito jogos pelo Ceará, ao todo, e já foi campeão pelo clube  (Foto: Reprodução/YouTube/Vozão TV)
Guto Ferreira fez apenas oito jogos pelo Ceará, ao todo, e já foi campeão pelo clube (Foto: Reprodução/YouTube/Vozão TV)

bicampeonato do Ceará na Copa do Nordeste foi também o segundo título de Guto Ferreira no torneio regional. Campeão em 2017, pelo Bahia, e agora com o Vovô, ele é o único treinador a faturar duas taças desde a reformulação do Nordestão, em 2013. Apesar de muito feliz pelos feitos coletivo e pessoal, o comandante alvinegro enxerga nessa última conquista um algo a mais para a sequência do trabalho em Porangabuçu.

"Hoje eu estou feliz no Ceará", diz Guto Ferreira após título do Nordestão

"Você já parte de um patamar de confiança. Os atletas passam a confiar naquilo que nós estamos passando. Eles estão vendo que com isso conseguem atingir objetivos importantes e o mais importante são os jogadores e que eles estejam querendo e se dedicando. Quem realiza são eles. Nós lideramos para que as coisa possam caminhar no rumo certo, vamos ajeitando aqui e ali, mas quem realiza são eles", disse Guto, em coletiva após a conquista do título da Copa do Nordeste 2020.

Pela frente, o “Gordiola”, como os próprios jogadores chamaram ao fim da vitória por 1 a 0 sobre o Bahia, tem o terceiro ano consecutivo do Vovô na Série A do Brasileiro, a Copa do Brasil - Ceará está na terceira fase e ainda vai disputar o segundo jogo contra o Vitória, após ter vencido o primeiro por 1 a 0 - e até os dois Clássico-Rei da final do Campeonato Cearense, ainda sem data para acontecer.

Copa do Nordeste: Guto Ferreira se torna primeiro técnico bicampeão na era moderna do torneio

Questionado se esperava ganhar um título tão cedo, Guto creditou a conquista ao espírito dos jogadores, que, segundo ele, demonstraram jogo a jogo, desde a retomada, intuito de alcançar grandes feitos.

"A medida que nós fomos jogando, a medida que fui conversando com os jogadores, a gente percebia um propósito muito grande na cabeça deles. Eles sabiam o quê queriam. Canalizar tudo isso passou muito pelas lideranças do grupo, pela humildade dos jogadores no grupo, jogadores que não se privaram de enxergar o melhor para o nós, de entender o momento de estar no campo, o momento de estar fora, apoiando e até de quando nem no banco ia estar [...] quando isso acontece tudo flui e você se supera, ultrapassa obstáculos importantes e consegue vitórias como essa", finalizou o treinador.