PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Marcação ou saída de bola? Veja o que Guto Ferreira ganha com opções para substituir Charles

Treinador do Vovô tem três opções para colocar em campo no lugar do volante, que é talvez o melhor jogador do Vovô nesta temporada

Vinícius França
11:45 | 03/08/2020
Charles é desfalque do Ceará na final da Copa do Nordeste  (Foto: Aurélio Alves/ O POVO)
Charles é desfalque do Ceará na final da Copa do Nordeste (Foto: Aurélio Alves/ O POVO)

A suspensão do volante Charles, que levou cartão amarelo na vitória por 3 a 1 sobre o Bahia e está fora da segunda partida da decisão da Copa do Nordeste, foi sentida por praticamente todo torcedor do Ceará. Talvez a principal contratação da temporada, o meio-campista é o grande fôlego defensivo da equipe de Guto Ferreira. Para escolher seu substituto, o treinador tem três opções com características diferentes.

Veterano, Ricardinho seria uma escolha para caso o Vovô queira trabalhar a saída de bola desde o início. Mesmo com a vantagem do empate, um gol no começo da partida colocaria a equipe em uma vantagem ainda maior para segurar o jogo, administrar o resultado e possivelmente sair com o bicampeonato.

O problema é que o camisa 8 não vem fazendo uma de suas melhores temporadas. Foi em um erro de passe do meia que o zagueiro Luiz Otávio foi expulso contra o Vitória, nas quartas de final, ao parar um contra-ataque com falta, gerando um desfalque enorme pro Clássico-Rei das semis. Ele perdeu a vaga para Fabinho, que complementa bastante a ideia de vigor físico, intensidade e marcação exigida por Guto. Por questão de característica, a tendência é que Ricardinho não herde a vaga titular.

Uma opção mais alinhada ao treinador seria William Oliveira. Com dois jogos desde a volta do futebol, ele não vem atuando como titular com frequência, mas foi alternativa do novo treinador contra o Fortaleza e no primeiro jogo diante do Bahia, entrando por volta de 15 a 25 minutos do segundo tempo, com uma vantagem já construída.

Levando em conta a vitória por 3 a 1 no jogo de ida, William deve sair na frente na briga pela vaga. Com poder de marcação muito intenso, ele provavelmente é o que mais lembra as características de Charles, apesar de não ser tão técnico e cometer faltas frequentemente. O volante levou cartão amarelo em quatro dos oito jogos que disputou nesta temporada. Uma disciplina maior diante do Bahia pode ser determinante para evitar uma expulsão que prejudicaria bastante uma equipe já desfalcada.

Correndo por fora, vem Marthã, que chegou com bastante pompa no início da temporada como “volante vindo da Europa”. Apesar do status, ele não se firmou no time principal com nenhum dos três treinadores que passaram pelo Ceará neste ano, entrando em campo apenas quatro vezes.

Sob o comando de Guto, o atleta de 23 anos foi acionado contra o CRB, já próximo dos minutos finais, e contra o Vitória aos 27 minutos, depois da expulsão de Luiz Otávio. Na ocasião, ele entrou no lugar do meia Vinícius para aumentar o poder de marcação, já que a saída de bola estava sendo feita pelo ponta Vitor Jacaré, enquanto o centravante Cléber tentava segurá-la mais à frente.

Com três opções bem diferentes, Guto Ferreira deve escolher a que mais complementa a atitude que ele espera de um time que venceu o jogo de ida por 3 a 1. Ceará e Bahia se enfrentam novamente na terça-feira, 4, às 21h30min, em Pituaçu. O Vovô pode perder por até um gol de diferença e ainda será campeão. Para levantar a taça, o Esquadrão terá que vencer por uma margem de três gols ou vencer por dois gols e levar a decisão para os pênaltis.