PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Com titulares contestados, Roger Machado pode escalar joias da base para mudar o time do Bahia

Treinador vem comandando o time de transição do Bahia, que disputa o Estadual, de onde pode tirar peças para a equipe principal

Vinícius França
10:50 | 03/08/2020
Um dos técnicos mais
Um dos técnicos mais "longevos" do futebol brasileiro, Roger Machado busca, com o Bahia, vencer o Nordestão pela primeira vez (Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia)

Mesmo tendo o desempenho bastante contestado nos mata-matas da Copa do Nordeste, o Bahia de Roger Machado conseguiu passar de fase até chegar à decisão do torneio. Porém, o resultado do primeiro jogo da final, com vitória de 3 a 1 para o Ceará, acendeu as críticas direcionadas ao treinador e a algumas peças do elenco. Diante desse cenário, surge a dúvida: quem entra e quem sai da equipe?

O Esquadrão disputa o Campeonato Baiano com um time de transição, formado em sua maioria por jogadores da base tricolor. Caso queira mexer no time, Roger pode buscar alternativas nas jovens promessas que vêm se destacando no Estadual. Seria o caso do atacante Marco Antônio, artilheiro do Bahia na competição, com três gols, que poderia entrar no lugar de Clayson.

No comando de ataque, Saldanha divide atuações no Baiano e no Nordestão. O centroavante disputa a vaga com Fernandão, que marcou o único gol do Tricolor no primeiro jogo da final regional. No meio, o volante Ronaldo pode entrar no lugar de Gregore, que não vem tendo boas atuações, e o meia Danielzinho tem chances de ganhar seu espaço.

Para que isso aconteça, Roger Machado terá que mudar um discurso que deu recentemente. Em um jogo pelo Baianão, o treinador preferiu usar alguns atletas do elenco principal, colocando jogadores da base no banco. Ele justificou a escolha alegando “hierarquia”: “A opção foi colocar aqueles que, na hierarquia do grupo principal, estavam à frente desses jogadores e eram minha opção para determinado momento da partida. Foi opção técnica, tática e da gestão de elenco que eu tenho”.

Jogadores como Nino Paraíba, por exemplo, vêm atuando também junto ao time de transição. Lateral direito rápido e ofensivo, ele foi bastante lembrado pelos torcedores do Bahia na derrota por 3 a 1, principalmente por conta do baixo nível de atuação do titular João Paulo.

Ceará e Bahia se enfrentam na terça-feira, 4, às 21h30min, em Pituaçu, pelo jogo de volta da final do Nordestão. O Vovô pode perder por até um gol de diferença e ainda será campeão. Para levantar a taça, o Esquadrão terá que vencer por uma margem de três gols ou vencer por dois gols e levar a decisão para os pênaltis.