PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Mesmo com gol no Clássico-Rei, Bergson reconhece críticas: ''Um erro meu é muito mais grave"

Desempenho do centroavante do Vovô costuma ser questionado pela torcida desde a temporada passada. Apesar disso, Bergson diz estar mais confiante

Vinícius França
11:26 | 17/07/2020
Jogador é um dos mais cobrados do elenco  (Foto: FCO FONTENELE/O POVO)
Jogador é um dos mais cobrados do elenco (Foto: FCO FONTENELE/O POVO)

Dois dias após marcar o seu segundo gol na temporada, na derrota por 2 a 1 no Clássico-Rei, o atacante Bergson concedeu entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, 17. O jogador do Ceará falou o seu prognóstico para o jogo da semifinal do Campeonato Cearense, contra o Ferroviário, avaliou suas chances de titularidade a ainda comentou sobre as críticas que costuma receber.

Para o duelo diante do Tubarão, que será no domingo, 19, às 16 horas, no Castelão, o Vovô terá a vantagem do empate caso a igualdade permaneça na prorrogação. Bergson acredita que essa vantagem não deve mudar a mentalidade da equipe: “ A gente não pode, em momento algum, entrar em campo pensando em empatar o jogo. Tem que entrar pensando em ganhar, exercer o nosso melhor, que é o que a gente vem fazendo”, disse.

Questionado se o gol sobre o Fortaleza pode colocá-lo na frente em uma briga pela titularidade, o centroavante do Alvinegro afirmou que vê o cenário com cautela: “Todas as posições têm cerca de dois a três jogadores com nível muito bom pra ajudar o Ceará. Mas e acredito que eu me vejo brigando e lutando pelo meu espaço, e é isso que eu vou fazer, contando com o apoio de todo mundo”.

Bergson chegou a Porangabuçu no início de 2019. Desde então, marcou cinco gols em 29 jogos, com um desempenho que não agrada, em boa parte, a torcida alvinegra. O atacante não ignora as críticas e as cobranças feitas pelos torcedores durante boa parte de sua passagem: ‘Todo mundo sabe aqui, e não é segredo pra ninguém, que eu não sou unanimidade, Que um erro meu é muito mais grave que qualquer erro de qualquer outro atleta. Então, isso quem vai poder mudar sou eu”.

Apesar de todos os questionamentos, Bergson reconhece que a comissão técnica de Guto Ferreira vem fazendo um bom trabalho para deixá-lo mais confiante e pronto para as oportunidades que devem aparecer. O centroavante diz que sente “uma diferença mental muito grande. Hoje, aqui tem uma comissão que só tenho a agradecer pelos conselhos, pelas dicas que eles me dão, pelas oportunidades também nesses dois jogos (Barbalha e Fortaleza)”.