PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

"A pandemia vai acelerar o processo", diz Jorge Macedo sobre crescimento do Ceará no cenário nacional

Fala do executivo de futebol do Vovô está atrelada com problemas financeiros de clubes brasileiros. Para ele, os mais organizados vão se sobressair nessa pandemia

Gerson Barbosa
16:39 | 12/06/2020
Jorge Macedo deu entrevista exclusiva para o Futebol do POVO nesta sexta, 12  (Foto: MARCELO VIDAL/Ceará)
Jorge Macedo deu entrevista exclusiva para o Futebol do POVO nesta sexta, 12 (Foto: MARCELO VIDAL/Ceará)

Há pouco mais de uma década, o Ceará está num processo de evolução financeira e esportiva, o que rendeu alguns frutos, como a terceira participação seguida na Série A - inédito na história do clube. A organização, porém, não dá só lucros dentro de campo. Segundo o executivo de futebol da agremiação, Jorge Macedo, em entrevista exclusiva para o Futebol do POVO nesta sexta-feira, 12, há uma tendência de mudança no cenário nacional, e o Vovô está diretamente ligado.

A pandemia do novo coronavírus, inclusive, "vai acelerar esse processo", de acordo com o dirigente. "Aquela história dos 12 grandes de antigamente, isso já está modificando de uns anos para cá. A pandemia vai acelerar esse processo. O problema dos clubes em geral é o fluxo de caixa. Vemos clubes organizados como o Ceará, que se organiza com receitas que viriam", declarou o executivo.

Jorge ainda citou alguns exemplos do futebol brasileiro que podem ter mais dificuldades quando a pandemia passar em relação aos clubes que são organizados financeiramente. Esse, inclusive, é um dos principais pontos para o dirigente acreditar que a pandemia acelere o processo de mudança.

"Atlético-MG tem contratado com dinheiro de fora, mas essa conta vai chegar um dia. Vai ter que pagar esse dinheiro na frente. Muitos clubes grandes vão ter dificuldade. Vemos times tidos como grandes que não pagaram nenhum mês de salário esse ano, outros que fizeram redução salarial sem combinar com elenco, que vão sofrer consequências na justiça. A gente vai modificar esse cenário. Isso vai acontecer mais cedo ou mais tarde, mas acho que a pandemia vai acelerar esse processo", opinou Jorge Macedo.

Financeiramente, o Ceará é o clube mais equilibrado do Brasil, segundo estudo feito recentemente, tendo a menor taxa de endividamento entre os times da Série A. Além disso, o Alvinegro de Porangabuçu atingiu em 2019 o seu quinto superávit seguido, o que significa que terminou o ano arrecadando mais do que gasta. Isso acaba corroborando para o argumento de Jorge Macedo. 

Confira a entrevista completa: