PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Bruno Pacheco fala sobre metodologia de Guto e diz que pessoas devem sair fortalecidas da pandemia

Lateral-esquerdo também comentou sobre cobranças da torcida, volta do futebol no Campeonato Alemão e expectativas da retomada das atividades no Brasil

Vinícius França
11:12 | 26/05/2020
Bruno Pacheco comentou sobre trabalhos de Guto Ferreira via videoconferência  (Foto: Fausto Filho/CearaSC.com)
Bruno Pacheco comentou sobre trabalhos de Guto Ferreira via videoconferência (Foto: Fausto Filho/CearaSC.com)

O lateral-esquerdo Bruno Pacheco, do Ceará, foi mais um jogador do elenco alvinegro a participar de coletiva virtual durante o período de isolamento. Na segunda-feira, 25, o jogador falou sobre as cobranças do técnico Guto Ferreira e também deu sua opinião sobre uma possível volta do futebol no Brasil, que pode começar a ser flexibilizada nas próximas semanas.

Bruno Pacheco teve a oportunidade de trabalhar com Guto na Chapecoense. Ele explica que o comandante vem fazendo videoconferência com os jogadores por setor, separando defesa, meio-campo e ataque. O lateral conta o que o técnico exige da sua posição: “Já sei mais ou menos o que ele gosta: um jogo muito pegado, mas também quando tiver a oportunidade de ir pra frente, ele dá essa total liberdade”.

Atualmente, o Ceará tem três laterais-esquerdos no elenco: além de Bruno Pacheco, Kelvyn e Alyson, que ainda não teve muitas oportunidades, também brigam por posição. Nenhum ainda é titular absoluto ou unanimidade entre a torcida: “Muitas vezes sou cobrado por não ter chegado mais na linha de fundo, mas acho que na posição de lateral, a primeira coisa é ajudar na parte defensiva. Na parte da frente tem bastante gente que pode definir a partida, e a parte de trás, num detalhe, numa desatenção, pode ser fatal”, diz Bruno.

Treinando por videoconferência, o jogador vive a expectativa da volta do futebol e acompanhou a volta do Campeonato Alemão, a primeira das cinco grandes ligas europeias a retomar as atividades. Para Bruno, ver os jogos da Bundesliga foi um “suspiro”: “Cara, você ver o futebol voltar é um suspiro, aquela luz que a gente vê distante, que a gente tá esperando ver também aqui no Brasil. Que a gente pegue de exemplo esses outros países que tão conseguindo fazer essa volta”, diz.

O lateral do Vovô não acha que o esporte deve voltar à normalidade total tão cedo, com torcida no estádio e outros detalhes. Mas ele acredita que as pessoas vão sair mais fortalecidas desse período de pandemia: “Voltar do jeito que era vai demorar um pouquinho, mas eu tenho certeza que a gente vai voltar mais forte, que o ser humano vai voltar mais forte. Ficou bem claro o tanto que o ser humano precisa um do outro. Se resguardando em casa, você não tá protegendo só sua família, e sim milhares de pessoas”.

Listen to "#96 - E as contratações? Mercado da bola pós-pandemia" on Spreaker.