PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Presidente do Ceará revela ter enfrentado Covid-19: "a sensação é de que você não vai voltar para casa"

Dirigente relatou os momentos em que se tratava da doença e garantiu que está 100% curado

Brenno Rebouças
21:17 | 15/04/2020
Robinson de Castro cumpre o restante da quarentena em casa, com a família
Robinson de Castro cumpre o restante da quarentena em casa, com a família (Foto: Thais Mesquita/O POVO)

Em entrevista ao jornalista Jorge Nicola, no YouTube, o presidente do Ceará, Robinson de Castro, revelou que foi diagnosticado com Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O dirigente contou que precisou se internar, mas que hoje está 100% curado.

O relato se deu enquanto o presidente falava da campanha Vozão do Bem, em que o clube vende ingressos solidários no valor de R$ 20 e reverte o valor arrecadado em ajuda para pessoas com vulnerabilidade social.

"Eu sei o que é a Covid-19, eu tive, é uma loteria. Cheguei a ser hospitalizado, não frequentei UTI, não usei respirador, mas fiquei três dias lá. Você tem a sensação que não vai voltar", disse o presidente Alvinegro.

O dirigente contou que adoeceu entre os dias 23 ou 24 de março, mas pensou se tratar de Influenza A (H1N1) ou outra gripe mais leve. Em uma ida ao hospital, constatou ter sido afetado pelo coronavírus e já foi internado imediatamente.

“Me internei num domingo. Nos três dias seguintes eu não conseguia andar da cama para banheiro, não tinha fôlego para isso; não dormia nenhum minuto à noite, tossia demais; não me alimentei, passei cinco dias sem comer, perdi 10kg. No terceiro ou quarto dia, depois de tomar esses remédios que estão debatendo, principalmente a cloroquina. Dei uma reagida forte, comecei a fazer fisioterapia. Era para eu ser liberado na terça seguinte, mas acabei indo sábado para casa, na véspera do meu aniversário”, relatou Robinson de Castro.

O dirigente se disse grato por ter superado a doença, uma vez que viu amigos não conseguirem ganhar a batalha contra o Covid-19. “Agradeço a Deus, fui premiado. Alguns amigos morreram, não suportaram, passaram 20 dias entubados. Hoje estou bem, 100%, graças a Deus", concluiu.