PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Em entrevista no YouTube, Guto Ferreira acolhe apelido, avalia clubes do Nordeste e elogia Ceni

Treinador evitou falar sobre o Ceará porque ainda não foi apresentado oficialmente

Brenno Rebouças
18:12 | 26/03/2020
Guto Ferreira ainda não se apresentou em Porangabuçu
Guto Ferreira ainda não se apresentou em Porangabuçu (Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife)

De casa, onde estuda o Ceará por vídeos para quando assumir a equipe, o novo técnico alvinegro, Guto Ferreira, deu uma entrevista ao jornalista Alexandre Praetzel nesta quinta-feira, 26, no YouTube. Sem poder falar diretamente do Vovô, por ainda não ter sido apresentado, o treinador respondeu perguntas sobre diversos outros assuntos. 

Uma delas foi sobre o apelido de "Gordiola". Engana-se quem pensa que o treinador se irrita com o brincadeira. “Foi até um apelido que deu uma quebrada nesse paradigma do gordo, principalmente em relação a minha pessoa. Trouxe uma facilidade de penetração na parte mental, na aceitação do público", disse.

Guto também foi questionado sobre que clubes do Nordeste teriam a melhor estrutura para trabalhar atualmente. Ele colocou o Ceará entre as seis principais, apesar de ter deixado claro que ainda não conhece o espaço físico do clube.

“Em termos de estrutura física, os dois clubes da Bahia estão bem estruturados. Os dois clubes do Ceará vem caminhando para isso também, mas não conheço ainda a estrutura do Ceará e do Fortaleza, estou passando o que vejo por internet ou leio. O Sport precisa ter um pouco de investimento na manutenção e o momento financeiro prejudica. Não sei como está o CT do Náutico hoje e os clubes de Alagoas estão pensando em investimento nessa área. Fica muito em cima desses seis primeiros que falei aí. Bahia, Vitória, Ceará, Fortaleza, Sport e Náutico", avaliou.

Um dos espectadores que assistiam a live quis saber o que o novo treinador do Vovô pensa sobre o trabalho do técnico do principal rival, o Fortaleza, e Guto não titubeou. "O Rogério começa (a carreira de técnico) com uma grande virtude que já demonstrava enquanto jogador, que é uma liderança fantástica. Fora isso, foi um cara que saiu, foi buscar, foi estudar, trouxe alguns auxiliares com competência, rodagem interessante e encontrou no Fortaleza, rival nosso, um espaço e as condições necessárias para ele desenvolver o trabalho dele e mostrar a competência que tem. É uma grande pessoa, grande treinador e ainda está numa carreira inicial", opinou.

O treinador respondeu também sobre um possível fim dos estaduais sem o restante das partidas em favor do Campeonato Brasileiro (para não comprometer as datas). “É difícil traçar algum tipo de comentário porque existem muitos interesses por trás disso e muitos contratos. Se for ver pura e simplesmente calendário, não tem como cumprir, é parar e seguir para o Brasileiro. Alguém tem que pagar essa conta e os estaduais por estarem acontecendo, estariam pagando essa conta aí, mas é difícil", comentou.