PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Forte na bola área: veja Raio-X completo dos 8 gols de cabeça do Ceará em 2020

Rafael Sobis é o jogador do Vovô que lidera no quesito nesta temporada; Vinícius é o que deu mais passes para cabeçadas certeiras

Vinícius França
17:15 | 14/03/2020
Rafael Sobis após marcar um gol de cabeça sobre o Vitória, na Copa do Brasil
Rafael Sobis após marcar um gol de cabeça sobre o Vitória, na Copa do Brasil (Foto: Aurélio Alves)

Quando o Ceará empatava em 0 a 0 com o Vitória na Copa do Brasil nessa quinta-feira, 12, uma cena recorrente aconteceu aos 44 minutos do primeiro tempo. Aproveitando cobrança de falta de Vinícius, Rafael Sobis subiu para cabecear e contou com desvio da defesa do adversário para abrir o placar. Foi o oitavo gol de cabeça do Vovô nesta temporada. O fundamento deixou de ser só alternativa e virou a principal arma dos jogadores do técnico Enderson Moreira.

Essa afirmação não é por acaso: oito dos 19 tentos marcados pelo Ceará em 2020 nasceram de cabeçadas, em uma proporção de 42,1%. As outras partes do corpo usada nas finalizações foram a perna direita, sete vezes, e a perna esquerda, em quatro oportunidades. Os “artilheiros” dos gols de cabeça são o zagueiro Klaus e o atacante Rafael Sobis, que já balançaram as redes três vezes dessa maneira. Rodrigão e Vinícius marcaram uma vez cada.

Parte dos do corpo usadas nos gols do Ceará
Parte dos do corpo usadas nos gols do Ceará (Foto: Vinícius França/Planilhas Google)

Os tentos vêm sendo bastante decisivos neste começo de temporada quando se analisa a forma como eles mexeram no placar. Cinco dos oito gols de cabeça (62,5%) desempataram a partida, colocando o Vovô à frente do adversário. Os outros três serviram para ampliar uma vantagem já construída, mas com um detalhe: todos foram marcados na vitória por 4 a 0 sobre o River-PI na Copa do Nordeste.

Placar após os gols de cabeça do Ceará
Placar após os gols de cabeça do Ceará (Foto: Vinícius França/Planilhas Google)

Fazer essa análise é uma forma de entender como o Ceará evoluiu sob o comando de Enderson Moreira. A maior identidade tática e a evolução de alguns atletas contribuiu para que o Alvinegro fizesse mais gols em uma fase de jogo chamada organização ofensiva, que é quando a equipe está com a posse de bola consolidada e assume um comportamento de circular e trocar passes. Quatro dos gols de cabeça foram marcados nessa fase de jogo, enquanto a outra metade foi em bola parada.

Um modelo que preza pela fase de organização pressupõe que a maioria dos tentos do Alvinegro são gerados a partir de assistências. Quatro das oito cabeçadas que chegaram às redes adversárias com bola rolando nasceram de cruzamentos. Na bola parada, duas foram em escanteio e outras duas em cobranças de falta. O especialista em dar assistências para gols de cabeça é Vinícius, com quatro passes. Fernando Sobral, Kelvyn, Ricardinho e Felipe Silva vêm em seguida, com um passe para cada.

Jogadores que deram assistências pros gols de cabeça do Ceará
Jogadores que deram assistências pros gols de cabeça do Ceará (Foto: Vinícius França/Planilhas Google)

O bom desempenho do Ceará nesse fundamento não sugere uma falta de inspiração para encontrar o caminho do gol de outra maneira. O Vovô procura construir bastante pelo chão, mas peca muito na conclusão das jogadas, tanto é que apenas três tentos saíram de passes por baixo. O elenco alvinegro ainda precisa refinar as finalizações para deslanchar de vez em 2020. Por outro lado, ter a cabeçada como uma arma tão eficiente e decisiva nunca pode ser considerado demérito ou limitação de ideias de jogo.