PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

"Se fizer um resultado bom em casa no primeiro jogo, você deixa a situação complicada para o adversário", diz Prass sobre Copa do Brasil

O Ceará fará nesta quinta-feira, 12, a partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil, em casa, contra o Vitória

Gabriel Lopes
16:28 | 11/03/2020
Fernando Prass usou Instagram para promover ação (Foto: Reprodução/Vozão TV)
Fernando Prass usou Instagram para promover ação (Foto: Reprodução/Vozão TV)

Em jogos eliminatórios de ida e volta, o fator casa pode ser fundamental para a classificação de uma equipe à fase seguinte. Nesta quinta-feira, 12, às 19h15min, na Arena Castelão, o Ceará recebe o Vitória pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Em entrevista coletiva cedida à imprensa nesta quarta-feira, 11, o goleiro Fernando Prass falou sobre a situação de decidir a vaga fora de casa, que não é a preferência do atleta.

“Eu particularmente prefiro jogar o segundo jogo em casa. Porque você joga com o apoio da torcida, você sabe o resultado que precisa. No primeiro jogo o 1 a 0 pode ser suficiente, o 3 a 0 pode ser insuficiente. Então é tudo muito difícil de se vislumbrar. Mas também tem outra situação. Se fizer um resultado bom em casa no primeiro jogo, você deixa a situação complicada para o adversário”, ressaltou.

Prass também comentou sobre o estudo do adversário, que será mais detalhado em conversa de Enderson Moreira com os jogadores. “A gente está nessa correria de jogo, adversário, três, quatro adversários por semana. Óbvio que a gente conhece o Vitória, mas o Enderson não focou especificamente no time do Vitória. No pós-jogo, a primeira reunião que a gente teve foi para tratar de situações nossas, de correções no nosso time. E agora na segunda reunião será para tratar do Vitória, do próximo adversário”, disse.

O clube baiano tem como ponto forte a bola parada, que normalmente é cobrada por Carleto, atleta que esteve no Vovô em 2019. Fernando Prass reconheceu o alerta com essa situação, mas ampliou o leque de preocupações. “O Vitória tem várias situações que nos preocupam. A bola parada é uma delas, óbvio. Em um jogo de 90 minutos você não pode focar em um especificamente, mas também não pode se descuidar. Óbvio que uma das coisas que está na nossa lista. A preparação foi em cima do nosso time, do que a gente precisa evoluir, independente do adversário. O Enderson vai pontuar coisas mais específicas, trazendo para nossa proposta de jogo”, falou.