PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

"É ridículo jogar num campo assim", reclama Sobis de gramado em jogo contra River-PI

No intervalo, o atacante foi questionado sobre a primeira etapa, em que marcou dois gols, mas ele se ateve a reclamar do gramado

Domitila Andrade
20:43 | 03/03/2020
Sobis recebeu o troféu de melhor da partida.
Sobis recebeu o troféu de melhor da partida. (Foto: Felipe Santos/Cearasc.com/Divulgação)

Antes mesmo da bola rolar para River-PI e Ceará, no estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina, um personagem já tomava a cena. A chuva torrencial registrada na capital piauiense fez com que o gramado do estádio ficasse em condições ainda piores: poças de água se acumularam e deixaram o campo pesado. Já durante a partida, o jogo era constantemente interrompido. Muitos foram os tombos e escorregões, e a bola não corria normalmente, devido ao empoçamento.

Ao longo do primeiro tempo, os times se concentraram na intermediária e pouco desenvolveram. Ainda assim, Rafael Sobis soube aproveitar duas jogadas pela esquerda - uma de Fernando Sobral e a segunda de Ricardinho - e marcou duas vezes para o Alvinegro. No intervalo, o atacante foi questionado sobre a primeira etapa, em que foi destaque, mas ele se ateve a reclamar do gramado.

“Nós estamos nos adaptando, os dois times estão sofrendo muito. Agradecer a CBF por colocar um gramado nessas condições aí, os clubes que investem muito e a CBF poderia investir um pouquinho, porque provavelmente quando eles escolheram esse campo aqui, não vieram ver. Não tem condições, é ridículo jogar num campo assim”, afirmou.

Ao fim do jogo, que terminou com vitória por 4 a 0 do Ceará, com direito a três gols de Sobis, o atacante voltou a criticar as condições estruturais do gramado. "É lamentável esse campo, é lamentável o vestiário. Que bom que nosso time soube lutar, soube jogar o que pedia o jogo, que era o mais importante para as nossas pretensões, para o nosso crescimento, esperamos que seja daqui para melhor. É uma vergonha este campo, toda a estrutura, o vestiário não tinha nem torneira. acho que a CBF poderia ver com outro olhos, ver onde estão colocando os atletas para jogarem, até para ter o melhor espetáculo", afirmou.