PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Ceará sofreu 30,7% de seus gols na reta final das partidas do Brasileirão

Ceará cedeu 12 gols nos 15 minutos finais no Campeonato Brasileiro, o que representa quase um terço dos gols sofridos

20:04 | 01/12/2019
O goleiro Diogo Silva do Ceará durante a partida entre Chapecoense e Ceará, válida pela Série A do Campeonato Brasileiro 2019, no Estádio Arena Condá em Chapecó (SC), neste domingo (17).
O goleiro Diogo Silva do Ceará durante a partida entre Chapecoense e Ceará, válida pela Série A do Campeonato Brasileiro 2019, no Estádio Arena Condá em Chapecó (SC), neste domingo (17). (Foto: TARLA WOLSKI/AE)

A reta final das partidas costuma definir o destino das equipes, com mudanças no placar que mudam a história do confronto. O desgaste físico, unido à falta de comprometimento tático, causada pelo pouco tempo restante para mudar o placar, são fatores que explicam essa situação. Neste Campeonato Brasileiro, os 15 minutos finais têm sido ingratos com o Ceará. O Vovô sofreu 12 gols nesse período de tempo. Com 39 tentos sofridos ao todo, esse número representa uma porcentagem de 30,7%, quase um terço do total.

Ao todo, foram oito pontos perdidos por causa de gols na reta final das partidas. Caso eles tivessem sido evitados, o Alvinegro de Porangabuçu estaria com 46 pontos, dentro da zona de classificação à Copa Sul-Americana e sem qualquer possibilidade de rebaixamento para a Série B.

Esse cenário foi o que aconteceu última na partida do Vovô, no sábado, 30, contra o Ahtletico-PR, na Arena Castelão. Apesar do amplo domínio, das principais chances criadas, da superioridade numérica em campo e da vantagem no placar criada aos 42 minutos do segundo tempo, o Ceará não conseguiu segurar o placar e sofreu o empate, aos 48 minutos da etapa final.

O treinador Argel Fucks, que fez sua estreia no comando do Alvinegro nesta partida, considerou injusto o resultado, mas exaltou o adversário. “O resultado é injusto. Era para ter sido no mínimo 3 a 1. Por isso o futebol é apaixonante, futebol é isso. Nós jogamos com um adversário que é campeão da Copa do Brasil. É um adversário que tem praticamente dois times. O Athletico-PR tem o luxo de ter 30 jogadores, um melhor que o outro”, comentou.

Tendo esse cenário em vista, o Ceará está na 16ª posição do Campeonato Brasileiro, com 38 pontos. Restam dois jogos para o Alvinegro, que recebe o Corinthians na quarta-feira, 4, às 19h30min, e visita o Botafogo no domingo, 8, às 16 horas.

A vantagem para a zona de rebaixamento é de apenas dois pontos, pois o Cruzeiro, 17º colocado, soma 36. A Raposa ainda tem três partidas restantes no certame. Hoje, às 20 horas, ela enfrenta o Vasco, em São Januário. Já na quinta-feira, 5, às 19h15min, o Cruzeiro joga contra o Grêmio, na Arena do Grêmio. A campanha será finalizada no domingo, às 16 horas, contra o Palmeiras, no Mineirão.