PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Argel Fucks promete mudança na equipe para partida contra o Athletico; leia trechos da entrevista

Treinador descartou possibilidade de utilizar três zagueiros e convocou torcida para o jogo do próximo sábado diante do Paranaense

17:38 | 29/11/2019
Argel Fucks foi apresentado ao lado do presidente Robinson de Castro e do executivo de futebol Marcelo Segurado em Porangabuçu
Argel Fucks foi apresentado ao lado do presidente Robinson de Castro e do executivo de futebol Marcelo Segurado em Porangabuçu (Foto: Felipe Santos/cearasc.com)

Mudança foi a palavra mais utilizada por Argel Fucks em sua coletiva de apresentação no Ceará, que ocorreu na tarde desta sexta-feira, 29, no CT de Poranbabuçu. O novo treinador do Vovô demonstrou que, apesar do pouco tempo que terá até o jogo de amanhã, 30, diante do Athletico Paranaense, às 19 horas. "A gente tem modelo de jogo pra apresentar para amanhã, coisa diferente. Vamos aproveitar coisa boas deixadas pelo Adílson e implementar nosso trabalhar em cima da plataforma que ele deixou, com nosso toque formação".

O novo treinador destacou ainda que formação deverá utilizar, deixando praticamente descartado a utilização de três zagueiros. "Já sabemos que gostamos de jogar 4-2-3-1, com dois volantes, variando para 4-3-3. Não vamos fugir disso. É quase impossível jogar com 3 zagueiros. não é característica que entenda confiável", disse.

+ Argel Fucks define como realização de "sonho" ida para o Vovô: "Ceará está um degrau acima"

 

Há pouco mais de 24 horas para o jogo, Argel contou que deverá preparar o time a partir dessa tarde e elogiou o clube. "Amanhã vou estar treinando aqui com a comissão técnica. No jantar vamos estudar o adversário e fazer o que se faz nos grandes clubes. Aqui tem estrutura para isso. Irei usar todos os departamentos do clube. A ciência ta tomando espaço no futebol e vamos aproveitar essa estrutura", revelou.

Chegando há dez dias do final da Série A, o técnico destacou sua ambição para fazer jogadores render mais e mais. "Claro que pegar o time em uma reta final me traz uma ambição, sei quem ta dentro do vestiário, que podem e vão render mais. É o momento de cada um trabalhar um pouco mais. Futebol não é tênis. Futebol é um esporte coletivo e vejo qualidade nesse elenco, jogadores experientes, que jogaram mais do que estão jogando então a gente vai refrescar a memória. Se foram capaz de fazer dois, vão fazer três agora", frisou.

Argel finalizou a coletiva acentuando a importância da presença da torcida nas arquibancadas. "Espero que o torcedor acredite, dê um voto de confiança. São pessoas capacitadas. É importante o torcedor dar seu voto. Sei que o torcedor ta machucado, mas amanhã é jogo para colocar 30 mil e a torcida do Vozão, já joguei contra e é duro. Amanhã quero sentir esse calor, essa atmosfera e uma coisa a gente promete: amanhã os jogadores vão demonstrar uma atitude, organização, foco e jogando jogo a jogo. Juntos, conseguiremos, e nesse momento o torcedor é mais importante que tudo, pois ele quem vai impulsionar", concluiu.

Confira outros tópicos da coletiva:

Montagem do elenco

"Queremos montar um grupo altamente competitivo. Se o jogador não tiver comprometido, a gente libera e vai vendo. Há 18 anos eu sei o que ta acontecendo dentro de um vestiário, então uma das coisas q me levou a vir foi o grupo de jogadores. Dentro da competição já conseguiu resultados melhores. Não desaprenderam a jogar, mas talvez perderam a confiança e eu estou aqui para isso, para que eles entendam que vivem do futebol, tem horário, disciplina, então vamos trabalhar assim e voltar a jogar melhor, ser o time que já foi na competição."

Mudanças nos dez dias finais da competição

"Hoje em dia as equipes tem uma forma de jogar e os jogadores se adaptam. Tem a parte de explicar ao jogador, mas tem a parte do trabalho. Você só consegue dar um padrão a um time treinando e jogando. A gente sabia que teria pouco tempo, mas vamos trabalhar, mostrar o que queremos e todos os clubes que cheguei tive pouco tempo. Chegamos em um momento parecido no CSA, então eu sou um homem do futebol, assisto sempre futebol. Gosto do que faço, mo futebol e é isso que vamos fazer. Não é desculpa. Futebol não tem tempo, futebol tem pressa."