PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Adílson Batista já projeta partida contra o Grêmio: "vamos fazer um grande jogo e vencê-los"

Técnico alvinegro estreou com derrota no comando da equipe, mas se diz satisfeito com a produtividade do time

09:44 | 07/10/2019
Adílson Batista não teve a estreia que imaginava no Ceará
Adílson Batista não teve a estreia que imaginava no Ceará (Foto: Aurélio Alves)

A estreia do técnico Adílson Batista no comando do Ceará não foi a ideal. A equipe acabou derrotada por 1 a 0 pelo Goiás no Castelão mesmo com um amplo volume de jogo e finalizando mais de 20 vezes na partida. Mas o treinador alvinegro não tem tempo para lamentar e já pensa no próximo jogo, contra o Grêmio, no Estádio Centenário, na quarta-feira, 9, às 20h30. Ele garante: o Vovô vai para vencer.

“(O Grêmio) é um time que tem a posse, valoriza, tenta envolver. Está bem treinado e é um time difícil, vamos nos preparar adequadamente para fazer um grande jogo e vencê-los, essa é a intenção”, disse o técnico em entrevista coletiva na noite do último domingo, 6. Após o revés diante do Esmeraldino, o Ceará chegou ao seu nono jogo sem vencer. Com essa sequência, buscar um triunfo no Rio Grande do Sul acaba tomando ares de urgência.

Adílson Batista também falou sobre a criação do Vovô, algo que não parece preocupá-lo, ao contrário da dificuldade de fazer gols: “o treinador dorme tranquilo enquanto o time está criando. A partir do momento que o time não cria, aí ele fica incomodado”. Essa ineficiência na hora de definir acabou tirando a paciência da torcida presente no Castelão, uma pressão que o técnico alvinegro descreve como “cobranças que a gente tem que conviver, ter discernimento, calma, se concentrar e focar pra reverter. A única alternativa nossa é essa”.

Contra o Goiás, o Ceará mudou o esquema tático pela primeira vez em um bom tempo no Brasileirão. Adílson armou o time em um 4-2-4, buscando a ofensividade esperada pelo time que joga em seus domínios. Para o duelo diante do Grêmio, porém, o treinador não descarta mudar de ideia: “(Sobre) o sistema, ainda tenho tempo pra pensar. Eu já conheço como o Grêmio joga. Evidente que pesa aquilo que aconteceu de volume no segundo tempo, mas o adversário pode trabalhar uma maneira diferente. Às vezes, não vou impor meu jogo, vai ser o adversário”.

Você também pode gostar: