Participamos do

"Está muito aquém do que a gente precisa", diz técnico do Ceará sobre Juninho Quixadá

Quixadá sofreu lesão no quadril no último outubro e sua recuperação é cheia de idas e vindas, e contestações da torcida.
19:08 | Set. 13, 2019
Autor Domitila Andrade
Foto do autor
Domitila Andrade Repórter Esportes
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Juninho Quixadá ainda joga no Ceará este ano? Foi esta a pergunta feita ao treinador Enderson na coletiva à imprensa desta sexta-feira. Sem definir data, a resposta veio mais como uma negativa. O meia-atacante jogou apenas dois jogos pelo Ceará este ano: os minutos finais da derrota contra o Internacional, por 1 a 0, pela 12ª rodada do Brasileirão, e a uma nova derrota pelo mesmo resultado, contra o Guarany de Sobral, dessa vez pela Taça Fares Lopes. Antes disso, atuou apenas em outubro do ano passado.

“Ele está num processo de começar a dar uma adiantada, está participando de alguns jogos da Fares Lopes. Mas, na nossa concepção, ainda muito aquém do que a gente precisa. São competições completamente diferentes, ele precisa estar sobrando muito nessa competição pra gente poder visualizar uma perspectiva boa”, opinou Enderson.

Quixadá sofreu lesão no quadril no último outubro e sua recuperação é cheia de idas e vindas. Na última terça-feira, 11, ele chegou a treinar separado do restante do time.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Para Enderson, falta ao meia-atacante “sequência de trabalho, treinamento e ritmo”. “A gente está tentando, e não sabe quando ele vai poder participar efetivamente dos jogos”, apontou. De acordo com o treinador, na oportunidade que teve, contra o Internacional, o jogador não apresentou nível físico suficiente. Na partida da Fares Lopes, o jogador participou de apenas uma jogada ofensiva.

“Ele é muito capaz tecnicamente, mas a questão física é determinante. Futebol é muito físico hoje. As tomadas de decisão são muito rápidas. Se tem pouco tempo, pouco espaço para poder executar uma ação. O jogador tem de tá realmente na ponta dos cascos. Se não não tem como colocar”, detalhou.O técnico disse que tem a expectativa de que ele possa dar resposta na Fares Lopes, para poder contar com ele no elenco.

FUTCAST #72 - Os pontos desperdiçados mais lamentados por Ceará e Fortaleza em 18 rodadas 

Listen to "#72 - Os pontos desperdiçados mais lamentados por Ceará e Fortaleza em 18 rodadas" on Spreaker.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags