Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Ceará nunca perdeu para o Corinthians em Itaquera; veja retrospecto geral

No geral, aproveitamento do Corinthians na Arena supera os 70%
11:04 | Set. 02, 2019
Autor Vinícius França
Foto do autor
Vinícius França Repórter de Esportes do O POVO
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ceará jogou poucas vezes na Arena Corinthians, palco do seu confronto do próximo sábado, 7. Mas o suficiente para ter um retrospecto positivo em um dos estádios mais difíceis de se jogar no Brasileirão como visitante. Em seus domínios, o Corinthians tem 72,13% de aproveitamento, com 116 vitórias, 48 empates e 19 derrotas. Mesmo com esse histórico extremamente positivo, o Timão nunca conseguiu vencer o Vovô em Itaquera, somando um empate e uma derrota.

A primeira partida entre os alvinegros na Arena foi em 2018, pela 4ª rodada do Brasileirão. O placar foi aberto em grande estilo aos 9 minutos do primeiro tempo: Wescley recebeu passe de Elton, dominou no peito e bateu de fora da área, de esquerda, no ângulo do goleiro Cássio. Um golaço que ficaria marcado como um dos mais bonitos do campeonato. Mas o zagueiro Henrique empatou de cabeça ainda na primeira etapa, e o jogo acabou em 1x1.

Neste ano, o confronto foi válido pela Copa do Brasil. Depois de ser derrotado por 3x1 no Castelão, o Ceará foi para o tudo ou nada na Arena Corinthians em busca da classificação. Depois de muita pressão, o atacante Roger, que entrou no segundo tempo, conseguiu abrir o placar para o Vovô e deu fôlego para que o time tentasse levar a partida para os pênaltis, mas o goleiro Walter teve uma atuação acima da média no final do jogo e acabou evitando qualquer reação.

No retrospecto geral, porém, o Corinthians leva bastante vantagem. Desde o primeiro confronto, em 1971, foram 21 jogos, com três vitórias do Ceará, oito empates e dez triunfos do Timão. No Brasileirão, o histórico é de oito vitórias corintianas, duas do Alvinegro de Porangabuçu e dois empates.

Mas essa realidade tem mudado lentamente ao longo desta década. Nos seus últimos cinco jogos como visitante, contando tanto as partidas na Arena quanto no Pacaembu, o Vovô venceu uma vez, empatou outras três e só foi derrotado uma vez. Um recorte no qual o Vovô pode se apoiar para tentar reencontrar o caminho da vitória no Brasileirão depois de sofrer três derrotas seguidas.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ceará e Fortaleza estiveram no Mineirão com torcida: "a gente entendeu o que funciona e não funciona"

Observação
16:49 | Ago. 19, 2021
Autor Brenno Rebouças
Foto do autor
Brenno Rebouças Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Em preparação para o retorno do público aos estádios, Ceará e Fortaleza enviaram funcionários para acompanhar de perto o jogo entre Atlético-MG e River Plate-ARG, realizado no Mineirão, na última quarta-feira, 18, que contou com a presença de torcedores. A partida era válida pelas quartas de final da Copa Libertadores da América.

A ideia era observar a parte operacional para cumprimento dos protocolos sanitários, com o intuito de adquirir experiência e reproduzir a execução, se fosse o caso, no futebol cearense, quando o Governo do Estado liberar o retorno das torcidas às praças esportivas.

Quem viu o jogo pela televisão, no entanto, notou que muitas coisas estavam em desacordo com os protocolos, como falta de distanciamento entre torcedores, pessoas sem uso de máscara e até abraços e outros contatos físicos nas comemorações dos gols.

O diretor de promoções e atividades sociais do Ceará, Veridiano Pinheiro, que também esteve presente no jogo entre Flamengo e Defensa y Justicia, no Mané Garrincha, em Brasília, há um mês atrás, ressaltou que havia bem mais gente no Mineirão — foram menos de 6 mil na partida do Flamengo e cerca de 17 mil na do Galo — e que o protocolo de Belo Horizonte era até mais rígido e burocrático, porém ficou difícil controlar o torcedor pela emoção do momento.

"Todo o setor de operação se prepara para isso, só que o torcedor está com uma emoção reprimida muito grande, com aquela ansiedade de voltar ao estádio. Aí, realmente, acabam infringindo algumas coisas do protocolo. No geral, foram dois protocolos totalmente diferentes e serviu muito de aprendizado. A gente já entendeu o que funciona e o que não funciona”, garantiu.

O representante do Fortaleza na Federação Cearense de Futebol, Tahim Fontenele, relatou que os enviados de Leão e Vovô puderam ver todas as etapas do processo de entrada. “Pudemos analisar o protocolo na prática, a funcionalidade, ver como é a questão da exigência dos testes, da triagem no estádio. Acompanhamos também a divisão dos setores e dos profissionais que precisavam estar em cada um deles, como os técnicos de enfermagem, pessoas orientando aos torcedores que permanecessem com as máscaras, entre outras coisas”, disse.

O dirigente reforçou, no entanto, que “cada estádio tem a sua forma de operar distinta, com acessos diferentes”. Nesse ponto, o Castelão tem uma vantagem, na visão de Veridiano: “A Arena (Castelão) acaba tendo um benefício gigante porque tem uma esplanada que nos favorece demais. Operacionalmente, vai nos ajudar demais para diluir esse público por várias entradas. A gente já mapeou, e eu tenho certeza que quando for autorizada a volta, nós seremos uma das referências para o Brasil de fazer valer o protocolo, levar segurança para o torcedor”, acredita.

Os dois clubes, juntamente com a Federação Cearense de Futebol, desenvolveram um protocolo para a volta do público especificamente no Castelão e entregaram ao Governo do Estado. O documento está sendo apreciado pelo poder público. O pedido é para liberação de 40% da capacidade da praça esportiva.

O presidente da FCF, Mauro Carmélio, ressaltou em entrevista ao programa Esportes do POVO, no dia 7 de agosto, que o fato do estádio ser setorizado facilita a distribuição dos torcedores, garantindo assim a separação entre eles e revelou ainda que é provável que os ingressos sejam retirados em dias anteriores ao do jogo, para só chegar perto do Castelão quem estiver com o bilhete em mãos, evitando assim aglomerações no entorno do local. Assim como no Mineirão, só serão permitidos torcedores vacinados (com as duas doses) ou com teste RT-PCR feito 48 horas antes.

“Estamos aguardando também o momento da evolução da imunização, porque também não podemos forçar uma barra se não tiver imunização, para abrir e depois ter que fechar (os estádios). O que a gente leva mais de proveito e aprendizado em relação a isso é que temos que voltar com cautela e evolução gradativa do aumento de percentual nos estádios”, disse Veridiano Pinheiro, do Ceará. Estiveram no Mineirão junto dele Afonso Lobo, diretor de patrimônio do Ceará, e Thiago Vale, gerente de operação do Ceará.

Pelo Fortaleza, além de Tahim Fontenele, o gerente de operações do clube, Régis Aguiar.

Com Afonso Ribeiro

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Rick se diz pronto para titularidade no Ceará e mira meta de gols na Série A

16:30 | Ago. 19, 2021
Autor Lucas Mota
Foto do autor
Lucas Mota Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Artilheiro do Ceará na Série A com quatro gols, Rick participou de entrevista coletiva nesta quinta-feira, 19, e comentou sobre o momento positivo na temporada. Pelo atual rendimento em campo, a expectativa é de que o jogador ganhe oportunidade como titular nas próximas partidas.

"Venho trabalhando há bastante tempo. Estava entrando determinado para fazer gol. Meta que tenho é de buscar fazer gol a cada jogo. Deus está abençoando, hoje sou artilheiro e estou buscando cada vez mais fazer gols", afirmou Rick.

Questionado sobre meta de gols no Brasileirão, Rick foi direto: "Pretendo marcar uns seis. Vamos sonhando alto. Terminar com dez, 11 (gols), esse é o objetivo", disse o atleta.

Aos 21 anos, o jovem atacante se mostra mais maduro e pronto para ganhar sequência como titular. Além de artilheiro, Rick é o jogador do elenco alvinegro que mais acerta dribles na Série A e o primeiro em frequência de gols em minutos - 121min.

O atleta deixa para Guto Ferreira decidir de que forma usá-lo no Vovô, mas ressalta que está preparado para todas as situações. "Respeito muito a opção do Guto. Venho trabalhando com os pés no chão. Estou pronto para o primeiro tempo, o segundo. Que ele faça a melhor opção. Estou aqui para ajudar o Ceará", comentou.

O próximo adversário do Ceará é o Flamengo. Após ter a sequência invicta de 11 jogos interrompida, o Alvinegro espera se recuperar na competição diante do Rubro-Negro.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ceará é a segunda equipe que menos troca passes na Série A

Campeonato Brasileiro
14:20 | Ago. 19, 2021
Autor Horácio Neto
Foto do autor
Horácio Neto Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Com uma ideia de jogo mais reativo, não precisando manter a posse bola para gerar situações de gols, o Ceará é a segunda equipe que menos troca passes no Campeonato Brasileiro. Com uma média de 366 toques por partida, o Vovô só fica à frente da Chapecoense no quesito, que detém cerca de 359,6 passes por confronto. Os números são do portal WhoScore.

 

Como consequência dos poucos passes trocados na Série A, o clube de Porangabuçu acaba ocupando também a segunda posição entre as equipes que menos acertam toques em quantidade. Com uma média de 259,5 no alvo, o Alvinegro, novamente, só supera o lanterna da competição, a Chape, com 257,6.

Apesar das marcas pouco expressivas, a precisão do Alvinegro não está abaixo dos outros times da primeira divisão. Com 50,8 toques errados, o Vovô ocupa a nona colocação dos times com menos passes fora do alvo. O Flamengo, próximo adversário do Ceará na Série A, é a equipe que mais erra passes com quase 60 equívocos por confronto (59,6).

Ceará e Flamengo se enfrentam neste domingo, 22, às 16 horas, na Arena Castelão, em duelo válido pela 17ª rodada do Brasileirão. Com 23 pontos e na oitava colocação, o Vovô precisa de uma vitória para ficar a um ponto do Rubro-Negro, que tem 27, na quinta posição.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Sexta defesa menos vazada, Ceará enfrenta o Flamengo, melhor ataque da Série A

Pela 17ª rodada
12:50 | Ago. 19, 2021
Autor Horácio Neto
Foto do autor
Horácio Neto Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Ceará e Flamengo se enfrentarão no Castelão, no domingo, 22, em partida válida pela 17ª rodada da Série A. Sendo a sexta defesa menos vazada (16) e quinto melhor mandante, o Alvinegro utilizará a consistência defensiva e a força na Arena como principal arma. Enquanto o Rubro-Negro, ataque mais efetivo do Brasileirão (27) e entre os melhores visitantes (8º), investirá no poderio ofensivo e no bom desempenho longe de casa para derrotar os cearenses.

Apesar dos três gols sofridos no revés contra o Corinthians, por 3 a 1, a defesa de Porangabuçu se mostrou competente em todo o torneio. Um dos indícios é que o Alvinegro levou mais tentos na partida contra o Timão do que nas últimas quatro rodadas. A derrota, inclusive, inflacionou negativamente os números defensivos, tirando o time do top 3 no quesito. O goleiro Richard ainda ostenta a marca de ser o segundo na posição com mais jogos sem ser vazado (7) – atrás do Everson (8), Atlético-MG, e empatado com Fernando Miguel, Atlético-GO, e Mailson, Sport.

Oposto aos cearenses, no lado carioca, o ataque cresceu de produção após a chegada de Renato Gaúcho. Com 27 gols marcado no Campeonato Brasileiro, dividindo a artilharia dos times com o Palmeiras, 55,5% dos tentos rubros-negro na primeira divisão foram nas cinco partidas comandadas por Portaluppi. O único embate em que o clube da Gávea não marcou foi diante do Internacional, há duas rodadas, 15ª, na goleada por 4 a 0.

Outro ponto que chama atenção no embate são as campanhas dos times como mandante e visitante. O Ceará é quinto melhor jogando em casa, com cinco vitórias, dois empates e uma derrotas, obtendo um desempenho positivo de 70,83%. Já o Flamengo é o oitavo melhor atuando fora, com três triunfos e dois reveses. Entretanto, os cariocas têm três partidas a menos jogando longe dos domínios. Caso o comparativo fosse em aproveitamento, o Clube de Regatas pularia para a terceira posição, com 60%.

Apesar do bom desempenho como mandante nesta edição, o Ceará não tem um histórico positivo recebendo os cariocas em casa no Brasileirão. Nos últimos encontros na capital cearense, pela primeira divisão, o Rubro-Negro perdeu apenas uma. Foram um revés, um empate e três triunfos.

O bom retrospecto atuando em Fortaleza e a campanha do título no Campeonato Brasileiro do Flamengo não foram suficientes para derrotar o Ceará na temporada 2020. O Vovô venceu no Castelão e no Maracanã pelo placar de 2 a 0, desbancando o favoritismo do gigante carioca.

Buscando repetir os resultados na temporada passada, o Ceará realiza os últimos preparativos para receber o Flamengo na Arena Castelão, às 16 horas, deste domingo, 22, na 17ª rodada do Brasileirão. A proximidade na tabela entre as equipes torna a vitória ainda mais importante. O Vovô tem 23 pontos e está na oitava colocação, um triunfo o deixaria a um ponto do Rubro-Negro, que tem 27 e ocupa a quinta posição.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

De olho no Juventude, Fortaleza faz último treino no Pici antes de viagem para o Sul

Brasileirão
11:15 | Ago. 19, 2021
Autor Afonso Ribeiro
Foto do autor
Afonso Ribeiro Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Na manhã desta quinta-feira, 19, o Fortaleza realizou o último treino em solo cearense, no Centro de Excelência Alcides Santos, antes da viagem para o Sul do país, onde enfrentará o Juventude-RS, no próximo sábado, 21, às 21 horas, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Sob comando do técnico Juan Pablo Vojvoda, o elenco tricolor realizou a última atividade no Pici e embarca no período da tarde. A delegação seguirá primeiro para Porto Alegre, onde realizará treino na próxima sexta-feira, 20. Depois de encerrar os preparativos, deixará a capital gaúcha rumo a Caxias.

O Leão não poderá contar com o ala direito Yago Pikachu, que recebeu terceiro cartão amarelo no empate com o Santos-SP, no último domingo, 15, e cumprirá suspensão automática. Por outro lado, o volante Felipe volta a ficar à disposição após ser desfalque pela expulsão no triunfo sobre o Palmeiras-SP.

Sem Pikachu, o treinador argentino avalia as opções para escalar na posição. O lateral-direito Daniel Guedes e o atacante Edinho, que reestreou diante do Peixe, disputam a vaga. Felipe deve assumir a vaga de Matheus Jussa e reaparecer entre os titulares, a exemplo do atacante David.

O Fortaleza ocupa a terceira posição da Série A, com 31 pontos. O Juventude-RS, por sua vez, é 0 12º colocado, com 19 pontos. No início desta semana, os clubes selaram negociação de empréstimo do zagueiro colombiano Juan Quintero até o final do ano.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags