PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

CSA fica distante de Ricardo Bueno com exigências contratuais: "fora da nossa realidade"

Raimundo Tavares, chefe do Departamento de Futebol e presidente do Conselho Deliberativo do CSA, explica que pedida salarial e contrato longo são condições que dificultam o negócio

18:58 | 19/06/2019
Ricardo Bueno já fez 6 gols pelo Ceará na Série A
Ricardo Bueno já fez 6 gols pelo Ceará na Série A(Foto: Júlio Caesar/O POVO)

A saída de Ricardo Bueno do Ceará para o CSA ficou mais difícil. Apesar do interesse do clube alagoano para contratar o centroavante, as condições do negócio afastaram o Azulão do Mutange, como as exigências de contrato longo e a pedida salarial.

"Fora da nossa realidade", afirmou Raimundo Tavares, chefe do Departamento de Futebol e presidente do Conselho Deliberativo do CSA.

O CSA ainda aguarda um novo contato com o empresário do centroavante de 31 anos. Como o Esportes O POVO adiantou, o agente do jogador está fora do Brasil em busca de negociação com um clube do exterior. Caso não se concretize, o Azulão seria a opção. Entretanto, com as condições atuais de contrato, a negociação não avançará, segundo Raimundo Tavares.

Outro detalhe no interesse do CSA pelo atleta é de que o negócio só seria viável se Bueno rescindisse com o Ceará. O objetivo do clube alagoano é reforçar o time a "custo zero".

Ricardo Bueno é o artilheiro do Ceará na temporada com dez gols, mas perdeu espaço na equipe após a contratação de Bergson. O camisa 99 pediu para não ser relacionado nas duas últimas partidas do Vovô na Série A, tendo em vista que ele completaria sete jogos e inviabilizaria a transferência para outra equipe da 1ª Divisão.

Bueno fez marcou três gols nos seis jogos na Série A, dois contra o CSA, na estreia, e um diante do Atlético-MG. O centroavante ainda entrou em campo nos confrontos com Cruzeiro, Goiás, Avaí e Santos. Ele só não atuou na partida contra o Grêmio.

O atleta chegou ao Vovô em agosto de 2018 após deixar o São Bento. Na época, o presidente do clube paulista criticou a negociação e falou em postura "antiprofissional". No ano passado, o atacante atuou em seis partidas e não balançou as redes.

Em 2019, Bueno começou sob desconfiança, mas deu a resposta com gols. O centroavante ganhou a disputa com Roger no início da temporada e virou titular, se tornando artilheiro da equipe. Com a chegada de Bergson, o camisa 99 voltou para o banco após atuações abaixo da média.

 VEJA MAIS | FutCast #58 - Pausa na Copa América: contratações e ajustes necessários no Ceará e Fortaleza

Listen to "#58 - Pausa da Copa América: contratações e ajustes necessários no Ceará e Fortaleza" on Spreaker.

Lucas Mota