PUBLICIDADE
Ceará Sporting Club
NOTÍCIA

Ceará joga mal e perde para o Vasco em São Januário por 1 a 0

Danilo Barcelos marcou no segundo tempo e deu a vitória para o time da colina

21:27 | 13/06/2019
Ceará não vence na Série A há três partidas
Ceará não vence na Série A há três partidas(Foto: Israel Simonton/Ceará )

Zero brilho em campo e derrota no Rio de Janeiro. O Ceará jogou mal em São Januário, apático ofensivamente durante os 90 minutos, e deixou a cancha com revés por 1 a 0 para o Vasco-RJ.

Apesar do resultado negativo, o Vovô fica fora da zona de rebaixamento após a 9ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, a última antes da pausa para a Copa América — que se estende até julho. Sem vencer há três jogos, o Alvinegro do Porangabuçu cai para a 13ª posição, com dez pontos, apenas dois acima do Chapecoense-SC, primeiro time do Z-4.

O triunfo premiou quem jogou melhor e buscou movimentar o placar desde o início da peleja. Empurrado pelo torcedor, o Vasco teve maior intensidade do que os visitantes cearenses do início ao fim do confronto. O resultado tira o clube da zona de rebaixamento do Brasileirão.

O Ceará pouco fez para sair com a vitória ou até mesmo o empate em São Januário e foi castigado com gol de Danilo Barcelos no segundo tempo, no momento de mais equilíbrio na partida. O prejuízo poderia ter sido pior para os comandados de Enderson Moreira, não fosse o desempenho individual do trio defensivo formado por Diogo Silva, Luiz Otávio e Fabinho. Os três bloquearam quase todas as investidas do Cruz-Maltino.

Os números exibem a diferença dos desempenhos ofensivos das equipes. O Vasco terminou a partida com 52% da posse de bola, que se mostrou objetiva ao explorar os lados do campo, principalmente com Rossi. Nas finalizações, um banho em favor do Cruz-Maltino. Os comandados de Vanderlei Luxemburgo deram 18 arremates, 11 deles em direção ao gol. O Vovô concluiu oito bolas, mas apenas uma à meta defendida por Fernando Miguel.

No primeiro tempo, o Vovô atuou por 45 minutos atrás da linha do meio de campo. O Alvinegro somente se defendeu. Conservadora, a postura do Ceará foi clara: jogar no contra-ataque. O time ainda perdeu Bergson no início do jogo por lesão. Ele deu lugar a Romário.

Os cariocas pressionaram bastante, mas pararam nas defesas de Diogo Silva ou na marcação de Luiz Otávio e Fabinho. O Vovô terminou a etapa inicial com apenas uma finalização, contra nove dos vascaínos. Empate sem gols foi lucro para os visitantes.

Na segunda etapa, o Ceará ensaiou postura menos conservadora. Enderson colocou Mateus Gonçalves no lugar de Leandro Carvalho, mais uma vez apagado em campo. Os cearenses criaram algumas chances — a melhor delas em chute de Ricardinho que explodiu no próprio companheiro de equipe, Romário.

O Vasco seguiu com maior intensidade e melhores oportunidades. De tanto pressionar, o gol saiu e o Ceará não tinha mais forças para buscar a virada. Enderson, mais uma vez, demorou para mudar o escrete. Colocou Felipe Baxola na vaga do exausto Thiago Galhardo quando o Alvinegro já estava atrás no placar.

Agora, Enderson Moreira tem um mês para trabalhar os ajustes necessários na equipe. O clube do Porangabuçu só volta a campo no dia 14 de julho, domingo, contra o Fluminense-RJ, no Rio de Janeiro.

Lucas Mota