Ceará joga bem, mas é derrotado pelo líder Palmeiras no PacaembuCeará Sporting Club | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Ceará joga bem, mas é derrotado pelo líder Palmeiras no Pacaembu

Com o resultado, o Vovô segue na Zona de Rebaixamento, em 17° lugar

18:00 | 21/10/2018
NULL
NULL

[FOTO1] Jogando diante do líder da Série A, o Ceará fez jogo duro contra o Palmeiras, mas acabou derrotado por 2 a 1, em jogo realizado neste domingo (21), no estádio do Pacaembu, em São Paulo. Com o resultado, o Alvinegro segue com 31 pontos, abrindo a Zona de Rebaixamento, em 17° lugar. A distância do Vovô para o 16º colocado, o Vitória, é de dois pontos.

O Ceará teve um ótimo início do jogo, controlando a posse de bola e trocando passes no campo do adversário. Aos 4 minutos, o Alvinegro criou uma chance clara de gol, em descida de Samuel Xavier pela direita. Ele deu passe na medida para Juninho Quixadá. O meia-atacante bateu de primeira com força. A bola passou perto, parando na rede pelo lado de fora.

A ducha de água fria veio na segunda chegada do Palmeiras ao ataque. Aos 13 minutos, o time da casa teve um pênalti a seu favor, em   lance que a bola pegou no braço do volante Edinho, após cobrança de escanteio. De cara, o árbitro nada sinalizou, mas após forte pressão dos jogadores do Verdão e conversa com o auxiliar atrás do gol, decidiu marcar a penalidade. Na cobrança, aos 17, o aniversariante Bruno Henrique bateu rasteiro no meio do gol e abriu o placar no Pacaembu.

O jogo deu uma esfriada nos minutos seguintes, mas o Palmeiras seguiu melhor. E de novo, com Bruno Henrqiue, ampliou o marcador. Aos 34 minutos, o volante recebeu com liberdade na intermediária, passou o pé sobre a bola e chutou forte,  cruzado. A bola foi no cantinho, sem chances para o goleiro Everson: 2x0.

Nos acréscimos, o jogo esquentou depois que Deyverson foi expulso, deixando o Palmeiras com um a menos, após chegar firme em uma dividida, colocando as travas da chuteira na barriga de Richardson, recebendo cartão vermelho direto. Na sequência, o técnico alvinegro Lisca também foi epxulso, por reclamação. E assim, em meio a muita discussão, o jogo foi para o intervalo, com o Ceará somando 57% de posse de bola, mas finalizando menos que os donos da casa (7 contra 6).

Na volta para o segundo tempo, o Ceará foi pra cima e conseguiu diminuir começo da etapa final, aos 9 minutos. Leandro Carvalho fez jogada individual pela direita, passou por Bruno Henrique e cruzou na medida para Arthur, só completar para as redes. A pressão continuou nos minutos seguintes. O gol de empate quase veio em cobrança de escanteio, que teve desvio de Arthur. Juninho Quixadá e Edinho se esticaram para completar para o gol, mas não alcançaram a bola.

O jogo seguiu movimentando, com o Palmeiras se fechando, o Ceará controlando a posse de bola e explorando os lançamentos de Ricardinho, que entrou no 2º tempo. Explorando os contra-ataques, o Verão também assustou em chutes da entrada da área, obrigando Everson a fazer boas defesas. Nos minutos finais, os donos da casa administraram o resultado e conseguiram confirmar a vitória.

O Ceará volta a campo na próxima quarta-feira (24) para enfrentar o Cruzeiro, as 19h30min, no estádio Mineirão, em Belo Horizonte. O jogo é atrasado da 28ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Se vencer a partida, o Alvinegro deixa a Zona de Rebaixamento. 

 

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2 x 1 CEARÁ
Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 21 de outubro de 2018, domingo
Horário: 16 horas (Brasília)
Árbitro: Andre Luiz de Freitas Castro – GO
Assistentes: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (GO) e Cristhian Passos Sorence
Público: 33.355 pagantes (36.323 total)
Renda: R$ 1.178.690,00
Cartões amarelos: Bruno Henrique, Lucas Lima, Mayke e Hyoran (PALMEIRAS); Samuel Xavier e Richardson (CEARÁ)
Cartão vermelho: Deyverson (PALMEIRAS)

GOLS: PALMEIRAS: Bruno Henrique, aos 17 e 34 minutos do primeiro tempo
CEARÁ: Arthur, aos nove da etapa final

PALMEIRAS: Weverton; Jean (Mayke), Antônio Carlos, Edu Dracena e Victor Luis; Felipe Melo, Bruno Henrique (Moisés) e Lucas Lima; Willian, Hyoran (Dudu) e Deyverson
Técnico: Luiz Felipe Scolari

CEARÁ: Everson; Samuel Xavier, Luiz Otávio, Tiago Alves e Felipe Jonatan (Ricardinho); Edinho (Ricardo Bueno), Richardson, Calyson, Juninho Quixadá (Felipe Azevedo) e Leandro Carvalho; Arthur
Técnico: Lisca

TAGS