Lesão tira Juninho Quixadá do confronto direto contra o Vasco, em São JanuárioCeará Sporting Club | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Lesão tira Juninho Quixadá do confronto direto contra o Vasco, em São Januário

O meia-atacante é ausência confirmada para o duelo diante do clube carioca. Calyson deve substituí-lo

17:17 | 17/08/2018
NULL
NULL

[FOTO1] 

O técnico Lisca confirmou o desfalque do meia-atacante Juninho Quixadá para o jogo contra o Vasco, marcado para segunda-feira, 19, em São Januário, no Rio de Janeiro. Para o comandante alvinegro, a equipe perde criatividade e leveza no setor ofensivo, mas ganha outras características positivas.

%2b Com 20 jogadores na delegação, Ceará embarca para o Rio de Janeiro na manhã deste sábado

"Talvez a gente ganhe mais combate e compactação. Temos jogadores para substituir ele. Não podemos ficar contando com um ou dois jogadores nesse processo todo, de 20 rodadas que faltam. Vai ser corriqueiro na nossa caminhada", disse Lisca em entrevista coletiva após o treino desta sexta-feira, 17, no Porangabuçu.

Segundo o treinador, o atleta deve estar apto para o confronto contra o São Paulo, no próximo dia 26, no Morumbi. "Mais uma vez, eu brigando para soltar o jogador. Mas ele e o Departamento Médico acharam melhor dar uma segurada. Ele ainda sente um pequeno incômodo. Não fez trabalho nessa semana, mas já teremos ele contra o São Paulo", afirmou o professor.

Sem Juninho, Lisca deve usar Calyson em seu lugar. A provável escalação do Ceará no esquema 4-2-3-1: Everson; Samuel Xavier, Luiz Otávio, Thiago Alves e João Lucas; Edinho e Richardson; Leandro Carvalho, Ricardinho e Calyson; Arthur.

Adversário de técnico novo
O Vasco demitiu o técnico Jorginho após a eliminação na Sul-Americana e três derrotas seguidas na Série A. Interinamente assumiu o auxiliar-técnico Valdir Bigode, que deve permanecer pelo menos para comandar a equipe carioca contra o Ceará.

"Sempre têm os dois lados. O ponto positivo é que é um treinador novo chegando, apesar de o Valdir já estar lá há um bom tempo. E muitos treinadores da casa estão ficando. É uma motivação forte para eles. E tão trocando muitas peças, alguns jogadores chegaram, outros se lesionaram. É o primeiro jogo dele. Quando troca, há uma motivação da equipe", analisou Lisca.

TAGS