PUBLICIDADE
Esportes

"Será o maior patrocínio da história do clube", diz Robinson sobre acordo com a Caixa

11:16 | 02/04/2018
NULL
NULL
[FOTO1] O presidente do Ceará, Robinson de Castro, embarcou na madrugada desta segunda-feira, 2, rumo à Brasília para sacramentar a continuidade da Caixa Econômica Federal como patrocinadora principal do Alvinegro de Porangabuçu. Sem falar sobre valores, o mandatário afirmou que o novo acordo será o maior patrocínio da história do Vovô.
 
"Não podemos revelar os valores por conta de um pedido feito pela própria Caixa. Eles querem anunciar todos os valores (dos clubes patrocinados) juntos", explicou Robinson.
 
O POVO apurou que o Alvinegro, por conta do acesso à Série A deste ano, pleiteava aumento do vínculo para R$ 5,7 milhões por ano, equivalente a R$ 475 mil mensais. No ano passado o Ceará recebia R$ 200 mil por mês, mas a estatal não aceitou, alegando corte de gastos para o futebol - a Caixa diminuiu a cota de patrocínio com todas as equipes que têm compromisso e fez uma contraproposta ao Vovô. Assim, depois de algumas rodadas de negociação, as partes chegaram a um acordo.
 
Fontes ligadas ao clube, ouvidas pelo O POVO, afirmaram que o novo vínculo ficou um pouco abaixo das expectativas do Alvinegro, mas antes de aceitar a nova proposta, os diretores do Vovô consultaram algumas equipes, também patrocinadas pelo banco - e constataram que de fato ocorreu redução nas cifras pagas.
TAGS
"Será o maior patrocínio da história do clube", diz Robinson sobre acordo com a CaixaCeará Sporting Club | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes

"Será o maior patrocínio da história do clube", diz Robinson sobre acordo com a Caixa

11:16 | 02/04/2018
NULL
NULL
[FOTO1] O presidente do Ceará, Robinson de Castro, embarcou na madrugada desta segunda-feira, 2, rumo à Brasília para sacramentar a continuidade da Caixa Econômica Federal como patrocinadora principal do Alvinegro de Porangabuçu. Sem falar sobre valores, o mandatário afirmou que o novo acordo será o maior patrocínio da história do Vovô.
 
"Não podemos revelar os valores por conta de um pedido feito pela própria Caixa. Eles querem anunciar todos os valores (dos clubes patrocinados) juntos", explicou Robinson.
 
O POVO apurou que o Alvinegro, por conta do acesso à Série A deste ano, pleiteava aumento do vínculo para R$ 5,7 milhões por ano, equivalente a R$ 475 mil mensais. No ano passado o Ceará recebia R$ 200 mil por mês, mas a estatal não aceitou, alegando corte de gastos para o futebol - a Caixa diminuiu a cota de patrocínio com todas as equipes que têm compromisso e fez uma contraproposta ao Vovô. Assim, depois de algumas rodadas de negociação, as partes chegaram a um acordo.
 
Fontes ligadas ao clube, ouvidas pelo O POVO, afirmaram que o novo vínculo ficou um pouco abaixo das expectativas do Alvinegro, mas antes de aceitar a nova proposta, os diretores do Vovô consultaram algumas equipes, também patrocinadas pelo banco - e constataram que de fato ocorreu redução nas cifras pagas.
TAGS
"Será o maior patrocínio da história do clube", diz Robinson sobre acordo com a CaixaCeará Sporting Club | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes

"Será o maior patrocínio da história do clube", diz Robinson sobre acordo com a Caixa

11:16 | 02/04/2018
NULL
NULL
[FOTO1] O presidente do Ceará, Robinson de Castro, embarcou na madrugada desta segunda-feira, 2, rumo à Brasília para sacramentar a continuidade da Caixa Econômica Federal como patrocinadora principal do Alvinegro de Porangabuçu. Sem falar sobre valores, o mandatário afirmou que o novo acordo será o maior patrocínio da história do Vovô.
 
"Não podemos revelar os valores por conta de um pedido feito pela própria Caixa. Eles querem anunciar todos os valores (dos clubes patrocinados) juntos", explicou Robinson.
 
O POVO apurou que o Alvinegro, por conta do acesso à Série A deste ano, pleiteava aumento do vínculo para R$ 5,7 milhões por ano, equivalente a R$ 475 mil mensais. No ano passado o Ceará recebia R$ 200 mil por mês, mas a estatal não aceitou, alegando corte de gastos para o futebol - a Caixa diminuiu a cota de patrocínio com todas as equipes que têm compromisso e fez uma contraproposta ao Vovô. Assim, depois de algumas rodadas de negociação, as partes chegaram a um acordo.
 
Fontes ligadas ao clube, ouvidas pelo O POVO, afirmaram que o novo vínculo ficou um pouco abaixo das expectativas do Alvinegro, mas antes de aceitar a nova proposta, os diretores do Vovô consultaram algumas equipes, também patrocinadas pelo banco - e constataram que de fato ocorreu redução nas cifras pagas.
TAGS
"Será o maior patrocínio da história do clube", diz Robinson sobre acordo com a CaixaCeará Sporting Club | Times | Esportes O POVO
IR PARA A VERSÃO DESKTOP ia/">Tecnologia
  • Brasil
  • Curiosidades
  • Ceará
  • Esportes
  • Divirta-se
  • Vida & Arte
  • Vídeos
  • Blogs e Colunas
  • Especiais
  • Jornal
  • TV O POVO
  • People
  • Mucuripe FM
  • O POVO CBN
  • Classificados Populares
  • Empregos e Carreiras
  • Fale com a gente
  • Sustentabilidade
  • BPOP
  • Assine
  • PUBLICIDADE
    Esportes

    "Será o maior patrocínio da história do clube", diz Robinson sobre acordo com a Caixa

    11:16 | 02/04/2018
    NULL
    NULL
    [FOTO1] O presidente do Ceará, Robinson de Castro, embarcou na madrugada desta segunda-feira, 2, rumo à Brasília para sacramentar a continuidade da Caixa Econômica Federal como patrocinadora principal do Alvinegro de Porangabuçu. Sem falar sobre valores, o mandatário afirmou que o novo acordo será o maior patrocínio da história do Vovô.
     
    "Não podemos revelar os valores por conta de um pedido feito pela própria Caixa. Eles querem anunciar todos os valores (dos clubes patrocinados) juntos", explicou Robinson.
     
    O POVO apurou que o Alvinegro, por conta do acesso à Série A deste ano, pleiteava aumento do vínculo para R$ 5,7 milhões por ano, equivalente a R$ 475 mil mensais. No ano passado o Ceará recebia R$ 200 mil por mês, mas a estatal não aceitou, alegando corte de gastos para o futebol - a Caixa diminuiu a cota de patrocínio com todas as equipes que têm compromisso e fez uma contraproposta ao Vovô. Assim, depois de algumas rodadas de negociação, as partes chegaram a um acordo.
     
    Fontes ligadas ao clube, ouvidas pelo O POVO, afirmaram que o novo vínculo ficou um pouco abaixo das expectativas do Alvinegro, mas antes de aceitar a nova proposta, os diretores do Vovô consultaram algumas equipes, também patrocinadas pelo banco - e constataram que de fato ocorreu redução nas cifras pagas.
    TAGS