PUBLICIDADE
Esportes

Ceará não pagará mais de R$ 100 mil para nenhum jogador em 2018, afirma Robinson

Presidente do Alvinegro fala sobre o planejamento para o próximo ano, deixando claro que não haverá espaço para jogador "medalhão"

16:30 | 19/12/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

O presidente do Ceará, Robinson de Castro, foi entrevistado nesta terça-feira, 19, no programa Trem Bala, da TVC e da Rádio O POVO/CBN. Entre os principais assuntos abordados, o mandatário tratou de esclarecer sobre a montagem do elenco em 2018, deixando claro que no planejamento do clube não haverá espaço para atletas com pedidas salariais acima de R$ 100 mil.

%2b Análise do Blog Futebol do Povo sobre o teto salarial de R$ 100 mil do Ceará

"Mais de R$ 100 mil pra ninguém. Nos primeiros cinco meses, de R$ 60 a 70 mil, no máximo. Na Série A, no máximo de R$ 90 a 100 mil", afirmou Robinson, que já havia afirmado em entrevista exclusiva ao Esportes O POVO que o clube não contrataria jogador "medalhão".

O presidente confirmou o interesse no meio-campista colombiano Reina, que já havia falado sobre a possibilidade de jogar no Ceará em 2018. "Reina está fazendo um grande ano na Colômbia. É um jogador bem diferente do que passou por aqui. É um nome interessante. Houve um contato do agente dele, mas não há nada conclusivo, explicou".

O planejamento do Ceará para 2018 segue em curso para montagem do elenco. Com o mercado movimentado, jogadores são especulados frequentemente no clube. No setor de ataque, nomes como André Lima, Lucca e Osvaldo já foram citados.

"Lucca, se viesse, seria sensacional. Mas não vem. Corinthians quer usar como moeda de troca para outros jogadores que tem interesse. André Lima, a princípio, não está em nossa lista. Osvaldo tem salário muito alto, não fizemos proposta", comentou.

TAGS