PUBLICIDADE
Esportes

Principal nome do ataque, Brenner não traça metas para ano no Botafogo

O ataque do Botafogo em 2018 está sendo comandado por Brenner, que foi importante no final da temporada, quando substituiu Roger. Agora protagonista, o camisa 9 sabe da responsabilidade de ser o centroavante do Alvinegro e maior esperança de gols da torcida. Em entrevista coletiva, Brenner falou sobre isso e sobre o momento do time [?]

15:15 | 24/01/2018

O ataque do Botafogo em 2018 está sendo comandado por Brenner, que foi importante no final da temporada, quando substituiu Roger. Agora protagonista, o camisa 9 sabe da responsabilidade de ser o centroavante do Alvinegro e maior esperança de gols da torcida. Em entrevista coletiva, Brenner falou sobre isso e sobre o momento do time depois dos dois primeiros jogos do ano.

?Penso sempre em melhorar para marcar mais gols e aumentar essa média. Gol é gol e sou cobrado da mesma maneira se eu faço ou não, seja como for. Sou centroavante e sou cobrando sempre. Tenho que estar ali para empurrar a bola para a rede. Que esse jogo contra o Macaé não seja tão sofrido e que venha a vitória de suma importância para a sequência do campeonato?, declarou.

Com menos de um mês sob o comando de Felipe Conceição, o atacante falou que a equipe está entrando no tipo de esquema que o técnico implanta. ?Cada treinador tem seu estilo de jogo e pensamento tático. No dia a dia estamos tentando assimilar da melhor forma e com rapidez. Não temos tempo para ficarmos patinando. Que possamos pegar rápido e que essa bola chegue com mais clareza lá na frente não só pra mim, mas para o Pimpão e o Luiz também. É um estilo moderno e ainda estamos nos adaptando ao modo do Felipe. Tentando entender algumas coisas. Sabemos do peso e o quanto precisamos da vitória. Infelizmente não temos muito tempo  e precisamos fazer da melhor maneira?, disse Brenner.

Para fechar, perguntado se existe um número de gols que pretende fazer na temporada, Breno avisou: ?Não faço. Claro que tento melhorar sempre um ano após o outro. Não coloco uma meta de gols e sempre procuro ajudar. O importante é o Botafogo sair vitorioso de campo?,

Gazeta Esportiva

TAGS