Larghi comenta vaias da torcida e aproximação do Santos na tabelaClube Atlético Mineiro | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Larghi comenta vaias da torcida e aproximação do Santos na tabela

No último domingo, o Atlético-MG teve uma atuação abaixo do esperado e não saiu do zero com o América-MG, graças a Victor, que com belas defesas, salvou o time. O técnico Thiago Larghi foi xingado e vaiado pelos torcedores, e teve de comentar o assunto na entrevista coletiva logo após o confronto. ?Respeito demais a [?]

10:15 | 15/10/2018

No último domingo, o Atlético-MG teve uma atuação abaixo do esperado e não saiu do zero com o América-MG, graças a Victor, que com belas defesas, salvou o time. O técnico Thiago Larghi foi xingado e vaiado pelos torcedores, e teve de comentar o assunto na entrevista coletiva logo após o confronto.

?Respeito demais a opinião do torcedor, ele tem toda a liberdade de criticar, expressar a opinião dele. Estou aqui para servir ao clube, fazer o melhor. Sou muito grato por ter feito tudo que fiz até agora. E vou seguir fazendo o melhor enquanto eu estiver aqui. A gente tem nosso limite de atuação, mas o que não falta é vestir a camisa com honra, orgulho e seriedade no dia a dia?, afirmou o treinador.

Depois da Copa do Mundo, o futebol do Galo vem caindo muito. Larghi admitiu que o time está com dificuldade de reencontrar o bom jogo, mas que os jogadores seguem com muito trabalho e luta.

?A gente não consegue manter aquele padrão que a gente teve antes da Copa. Temos uma alternância no nosso desempenho. Logicamente é uma coisa que a gente não deseja, e o time está trabalhando para tentar alcançar. As mudanças aconteceram, e o rearranjo não é fácil durante o Brasileiro. O time segue trabalhando e lutando?, disse o técnico.

Com o resultado, o Atlético chegou aos 46 pontos, quatro a mais em relação ao Santos, que está em sétimo, começa a se aproximar e já é uma ameaça real a tirar os mineiros da próxima edição da Libertadores. O comandante ressaltou a preocupação, mas quer o time pensando nos seus próprios passos.

?Muito difícil mensurar isso. É uma preocupação. A gente tem que concentrar no que a gente tem que fazer. Não tem que olhar para trás ou para a frente, até porque teremos confrontos diretos. Temos que concentrar no nosso jogo, no nosso desempenho. Se a gente somar os pontos que temos pela frente, não temos que nos preocupar com os outros?, finalizou.

Gazeta Esportiva

TAGS