A virada de Elias? Volante entra no segundo tempo, faz gol e é elogiadoClube Atlético Mineiro | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


A virada de Elias? Volante entra no segundo tempo, faz gol e é elogiado

Desde sua chegada a Cidade do Galo, em 2017, Elias não vive um momento de tantos questionamentos como agora. Os títulos conquistados em outros times e a euforia por sua contratação no futebol europeu deram lugar às críticas dos alvinegros. O camisa 8 do Atlético virou banco de reservas na equipe preto e branco com [?]

17:30 | 11/09/2018

Desde sua chegada a Cidade do Galo, em 2017, Elias não vive um momento de tantos questionamentos como agora. Os títulos conquistados em outros times e a euforia por sua contratação no futebol europeu deram lugar às críticas dos alvinegros. O camisa 8 do Atlético virou banco de reservas na equipe preto e branco com o comando de Thiago Larghi, mas vem trabalhando para retomar seu melhor futebol. Contra o Atlético-PR, nessa segunda-feira, no Independência, o jogador fez a diferença.

Elias entrou em campo na etapa complementar. À aquela altura do jogo, o Galo tinha feito um primeiro tempo um tanto desanimador, sofrendo o primeiro gol e correndo atrás do resultado. O tento da igualdade foi marcado pelo zagueiro Leonardo Silva e a equipe lutava para se manter firme em campo.

O jogador entrou na vaga de Matheus Galdezani. Elias mudou a cara do Atlético. Deu mais movimentação na frente. Aos 24 minutos, o jogador mostrou sua capacidade de apoiar o ataque e marcou o gol da virada. No finalzinho, Ricardo Oliveira marcou o tento que deu números finais ao confronto, 3 a 1.

Para o técnico Thiago Larghi, Elias tem um papel fundamental para a equipe atleticana. ?O Elias tem papel fundamental no time, sempre teve, um jogador que trabalha forte para ter espaço consolidado. Ele ajuda outros companheiros, que também são fantásticos. Ele está de parabéns, mas os demais tiveram participação na partida. Com a força do grupo, conseguimos vencer?, destacou Larghi.

As críticas acontecem justamente no momento que Elias volta para o banco de reservas. Após a Copa do Mundo, o jogador teve um momento de titularidade, mas desagradou em alguns jogos e às antigas críticas, como a falta de marcação, voltaram a acontecer.

Vale lembrar que antes da Copa, Elias também virou reserva no Atlético. Larghi armou o Atlético com Adilson e Gustavo Blanco. Apesar da experiência, o camisa 8 sempre trabalhou e recentemente disse respeitar as decisões do treinador, mas confirmou que segue tentando seu espaço.

Gazeta Esportiva

TAGS