Patric lamenta empate e se vê perseguido pela torcida atleticanaClube Atlético Mineiro | Times | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Patric lamenta empate e se vê perseguido pela torcida atleticana

Desde que chegou ao Atlético, em 2011, Patric convive com as críticas dos torcedores alvinegros. O atleta já deixou o clube por empréstimo, mas retornou. Teve momentos que era importante para os treinadores, mas, de fato, nunca se firmou. Diante do Bahia, no empate por 2 a 2, na Arena Fonte Nova, o ala voltou [?]

18:30 | 31/07/2018

Desde que chegou ao Atlético, em 2011, Patric convive com as críticas dos torcedores alvinegros. O atleta já deixou o clube por empréstimo, mas retornou. Teve momentos que era importante para os treinadores, mas, de fato, nunca se firmou. Diante do Bahia, no empate por 2 a 2, na Arena Fonte Nova, o ala voltou a ter falhas e receber os xingamentos dos atleticanos. Ele se diz perseguido.

?Respeitamos a opinião do torcedor, mas comigo é sempre assim. Todo mundo me critica. Quando jogo bem, ninguém fala nada. Quando perde, parece que sou o culpado. Sei do meu trabalho, não trabalho sozinho, trabalho em grupo. Tomamos alguns gols, mas acho que a gente tem que pensar no trabalho e precisamos de fato evoluir. Não vamos esconder que a gente precisa tomar menos gols. Quanto a mim, minha cabeça está sempre forte. Se me vaiarem ou quiserem falar, estou muito tranquilo, porque tenho trabalho certo e, se estou no Atlético durante todos esses anos, é porque algo de bom eu tenho na minha vida?, destacou em entrevista ao GloboEsporte.com.

O Atlético ganhava a partida até 48 minutos do segundo tempo, porém, um vacilo geral da defesa foi suficiente para o Bahia empatar o duelo. Patric lamentou os erros.

?Infelizmente no último lance a gente acabou tomando um gol que precisa se corrigir para evitar tomar gols nos últimos minutos, nos acréscimos. É bem difícil. Fizemos coisas boas, mas o resultado apaga?, concluiu.

Gazeta Esportiva

TAGS