PUBLICIDADE
Esportes

Larghi não confirma, mas pode mudar Galo e mandar esquema com três volantes

O técnico Thiago Larghi não confirmou o time que entra em campo contra o Palmeiras, neste domingo, em São Paulo. No entanto, o treinador vem testando opções para curar a ferida aberta diante do Grêmio, na quarta-feira, em Porto Alegre. O torcedor atleticano que se despediu do clube na vice-liderança do Campeonato Brasileiro, com um [?]

16:15 | 20/07/2018

O técnico Thiago Larghi não confirmou o time que entra em campo contra o Palmeiras, neste domingo, em São Paulo. No entanto, o treinador vem testando opções para curar a ferida aberta diante do Grêmio, na quarta-feira, em Porto Alegre.

O torcedor atleticano que se despediu do clube na vice-liderança do Campeonato Brasileiro, com um futebol, às vezes elogiável, mas com o mínimo de padrão, recebeu, após Copa do Mundo, uma ducha de água fria. Isso porque o comportamento tático do Atlético foi ruim, com pouca criação, sem padrão, sem criatividade, sem agressividade. No fim das contas, o goleiro gremista deixou o gramado quase sem ser exigido, com uma defesa apenas.

Para tentar reverter à situação, o técnico Thiago Larghi trabalha em mudanças. O treinador não confirmou qualquer alteração, todavia, precisa definir alguém para entrar no lugar de Edinho. No duelo contra o Grêmio, o jogador sofreu uma lesão na coxa e não tem prazo para retorno.

Uma das opções de Larghi é o time com três volantes. Ele testou essa opção na equipe com a entrada de Matheus Galdezani ao lado de José Welison. Assim, Elias teria a possibilidade de atuar como gosta, mais livre, quase como um terceiro homem de meio campo.

O treinador fala que não é o perfil da equipe jogar defensivamente, no entanto, alertou que do outro lado será o Palmeiras.

?A gente sabe que tem que tomar os cuidados com o Palmeiras, que é uma equipe forte, mas a gente tem um futebol ofensivo, a gente vai jogar para vencer essa partida. Nosso perfil não é tanto de ser defensivo. A gente precisa defender bem, mas também precisa jogar. Precisa ter o controle da bola. Precisa, em partes do jogo, ter a posse da bola e o controle do jogo. É a nossa característica, é o que vai fazer a gente ganhar a maior parte dos jogos?, finalizou.

Gazeta Esportiva

TAGS