PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Sem casos de Covid-19, Turcomenistão se diz "livre" do vírus e retoma campeonato de futebol

Antiga república da União Soviética ainda não tem casos de coronavírus declarados pelas autoridades de saúde

10:10 | 20/04/2020
Cerca de 300 pessoas assistiram a partidas do campeonato do Turcomenistão em Asjabad
Cerca de 300 pessoas assistiram a partidas do campeonato do Turcomenistão em Asjabad (Foto: AFP)

Um dos últimos países do mundo há não declarar casos de coronavírus, a ex-república soviética do Turcomenistão reiniciou neste domingo (19) sua temporada de futebol após uma breve suspensão para evitar a propagação da pandemia.

Em meados de março, este país da Ásia Central seguiu a corrente mundial ao suspender seu campeonato de futebol, composto por oito equipes. A federação de futebol seguia as recomendações de seu Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Mas, um mês depois, apesar das dúvidas dos observadores estrangeiros sobre a realidade da situação epidêmica no país, a bola já está pronta para voltar a rolar no Turcomenistão.

Cerca de 300 pessoas se reuniram em um estádio com capacidade para 20.000 para assistir neste domingo ao clássico entre os dois clubes da capital, Asjabad: o FK Altyn Asyr, atual campeão nacional, e o Köpetdag, que lidera o campeonato. A partida terminou empatada em 1 a 1.

Mourad, de 60 anos e fanático pelo Köpetdag, lembra que "é um clube lendário, sucessor de uma equipe soviética chamada assim em homenagem a uma propriedade rural coletiva da época".

"O esporte mata todos os vírus! E quando sua equipe ganha, isso reforça a imunidade", brinca, afirmando não ter medo da pandemia, como outros torcedores que o cercam.

O Turcomenistão faz parte das três ex-repúblicas soviéticas, ao lado de Belarus e do Tajiquistão, que não renunciaram ao futebol durante a crise do coronavírus.

Belarus, que tem 4.779 casos declarados e 47 mortos pelo vírus, foi criticado por ter mantido a presença de torcedores nos estádios.

No Tajiquistão, os jogos são disputados com portões fechados, embora as autoridades, como também acontece no Turcomenistão, garantem que não há casos de coronavírus no país.