Teoria de Mano: Estilo de Neymar contribuiu para Jesus não marcar gol na CopaCopa do Mundo | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes


Teoria de Mano: Estilo de Neymar contribuiu para Jesus não marcar gol na Copa

Gabriel Jesus, dono da camisa 9 na Seleção Brasileira durante a Copa do Mundo, acabou decepcionando ao deixar o torneio sem marcar um único gol. À época, o técnico Tite precisou sair em defesa de seu centroavante, assim como Pep Guardiola, comandante da equipe inglesa, fez recentemente. Mas, foi Mano Menezes, nessa segunda-feira, que levantou [?]

00:45 | 07/08/2018

Gabriel Jesus, dono da camisa 9 na Seleção Brasileira durante a Copa do Mundo, acabou decepcionando ao deixar o torneio sem marcar um único gol. À época, o técnico Tite precisou sair em defesa de seu centroavante, assim como Pep Guardiola, comandante da equipe inglesa, fez recentemente. Mas, foi Mano Menezes, nessa segunda-feira, que levantou a tese mais profunda sobre o principal motivo que pode ter contribuído para o ex-palmeirense ter passado pela Copa zerado.

?Tenho uma teoria que vai gerar uma certa polêmica?, se antecipou o treinador do Cruzeiro, em entrevista ao Sportv. ?Eu não acho que o problema esteja no Gabriel Jesus, porque ele fez uma ótima Eliminatória. Na minha opinião, foi o grande surgimento de jogador dos últimos tempos, pós-Olimpíadas, com a chegada dele à Seleção Brasileira. Não tínhamos um jogador que preenchesse tanto a função como ele. Quando ele chegou, a Seleção passou a crescer, com a chegada do Tite também?, iniciou Mano, também ex-técnico da Seleção Brasileira.

?Acho que tem a ver com nosso protagonista maior, que é o Neymar. Ele centraliza muito as nossas ações ofensivas. Não tem como a bola não parar nele, porque é nosso principal jogador. A bola para nele muito mais do que nos outros, e Neymar não é um assistente de centroavante, não prepara a jogada, ele decide. Faz a jogada para ele, aí o centroavante sofre?, apontou, lembrando da dificuldade para encontrar um ?Gabriel Jesus? em seu período na Seleção.

?Não se trata de se está certo ou errado. Futebol é como é. Não é uma coisa de agora. Quando estávamos na Seleção, tiramos o centroavante por isso. Nós tentamos encontrar outra maneira de jogar exatamente para resolver uma questão que víamos que acontecia com frequência?.

Antes de pudesse ser interpretado como um crítico ao futebol de Neymar, principal estrela do Brasil e que acabou marcado pelas simulações na Copa do Mundo disputada na Rússia, Mano Menezes fez questão de explicar melhor sua teoria. Nesse momento, citou as dificuldades que Fred encontrou no Mundial de 2014.

?O problema da Seleção não está no Neymar. Ele é solução de muitos dos problemas. Não estamos discutindo isso, e sim uma maneira para isso funcionar, porque não foi o primeiro. O Fred também foi muito sacrificado na Copa do Mundo do Brasil. E se tem uma coisa que o Fred faz é gol. Você vai ver que lá aconteceu também. Na Eliminatória, não aconteceu, era um outro momento, outro nível de adversário. Temos de aprofundar para chegarmos na solução?, concluiu Mano Menezes.

 

 

Gazeta Esportiva

TAGS