PUBLICIDADE
Esportes

Jogando junto, torcida lota Anhangabaú e vibra com nova vitória do Brasil

A enorme distância para Samara, cidade no sudoeste da Rússia onde Brasil e México se enfrentaram nesta segunda-feira, pelas oitavas de final da Copa do Mundo 2018, não foi um problema para os torcedores que lotaram o Vale do Anhangabaú a fim de acompanhar a partida. A massa verde e amarela cantou, vibrou e jogou [?]

16:45 | 02/07/2018

A enorme distância para Samara, cidade no sudoeste da Rússia onde Brasil e México se enfrentaram nesta segunda-feira, pelas oitavas de final da Copa do Mundo 2018, não foi um problema para os torcedores que lotaram o Vale do Anhangabaú a fim de acompanhar a partida. A massa verde e amarela cantou, vibrou e jogou junto com os comandados de Tite durante todos os 90 minutos. Cada drible, cada desarme, cada jogada de ataque era motivo para grande euforia por parte da galera, que comemorou muito a classificação às quartas de final.

Antes mesmo da bola rolar, o sentimento era de plena confiança. Raros foram os que apostaram em uma partida difícil para a Seleção Brasileira. ?O coração está apertado, mas vai dar tudo certo. Vai ser 3 a 1 para o Brasil, com um do Neymar, um do Gabriel (Jesus), e um do William, que está precisando de um golzinho também. O México é um time bom, mas não aguenta com o Brasil não?, disse Rodrigo Santos. ?Estamos confiantes! Vai ser 3 a 0 Brasil, Neymar, Paulinho e Firmino. Só vai dar a gente?, completou Thaís Cavalcante.

Segundo os torcedores do Anhangabaú, o adversário do dia não era motivo para preocupação. Para grande parte deles, os mexicanos, por mais que tivessem derrotado a Alemanha na primeira fase, não representavam uma pedreira tão grande no caminho do Brasil.

?O México preocupa um pouco, mas não é tudo isso não. As melhores seleções, mais cotadas ao título, já saíram, então essa é Copa é nossa. Brasil na cabeça! ?, afirmou Ronaldo Lara. ?Hoje está tranquilo. A preocupação é com o hepta em 2022!?, declarou Leonardo Oliveira, um pouco mais animado.

Quando a bola rolou, porém, toda a confiança manifestada pelos fanáticos foi substituída por um forte nervosismo. O México começou melhor, jogando com velocidade e assustando em alguns contra-golpes. A Amarelinha só foi levar perigo ao gol defendido por Ochoa após a metade do primeiro tempo. Neymar fez boa jogada individual e por pouco não abriu o placar, o suficiente inflamar a torcida paulistana novamente.

No intervalo, muitos pediram a entrada de Marcelo no lugar de Filipe Luís, que recebeu cartão amarelo. Um deles foi Jaílton Café, que também alertou para o perigo dos contra-golpes mexicanos: ?O Brasil melhorou, mas o jogo está muito amarrado. O contra-ataque do México é muito rápido, tem que tomar cuidado?, opinou.

Outro foi Gabriel Gueogjian, que, reconhecendo certo nervosismo por parte da Seleção Brasileira, também apontou para a necessidade do técnico Tite corrigir a postura dos atletas no vestiário. ?Achei o Brasil mais nervoso, mas acho que o Tite vai conseguir mexer com a cabeça dos jogadores para que a gente ganhe esse jogo no segundo tempo?, falou.

Dito e feito. O Brasil voltou diferente para a etapa final e fez a multidão verde e amarela ir à loucura logo aos seis minutos de jogo. Neymar completou cruzamento de William para a rede e estremeceu o Vale do Anhangabaú. E a festa, que já era enorme com 1 a 0 no placar, no momento do segundo gol, anotado Firmino já nos minutos finais da partida, ficou ainda maior. Vitória por 2 a 0 e classificação garantida às quartas de final da Copa.

Na próxima fase, a Amarelinha enfrenta o vencedor do confronto entre Bélgica e Japão. Diante da força que tem mostrado a seleção belga, a preferência dos torcedores brasileiros era, sem dúvidas, pelos asiáticos como adversários. Gabriel Marinelli foi um dos manifestarem torcida pelos japoneses, embora tenha deixado claro que, para quem está com a cabeça no título, não importa qual será o próximo oponente.

?Prefiro pegar o Japão, mas quem quer ser hexa não pode escolher adversário nenhum?, afirmou ele, que vê a equipe comandada por Tite no caminho certo em busca da taça. ?Time entrosou bem, Neymar, William, todo mundo jogando bem. Mesmo o Jesus, que não foi tão bem no ataque, está bem na defesa. O Brasil está melhorando, o time soube sofrer hoje, contra a Sérvia foi muito bem. Está melhorando e é isso que importa?, completou.

Seja contra Bélgica, seja contra Japão, o Brasil volta a campo às 15h (no horário de Brasília) da próxima sexta-feira, em Kazan, valendo vaga nas semifinais da Copa do Mundo da Russia. Se passar, disputará uma vaga na final da competição diante de França ou Uruguai, que medirão forças em confronto previsto as 11h do mesmo dia.

 

 

Gazeta Esportiva

TAGS