PUBLICIDADE
Esportes

?Vamos ser aventureiros e corajosos?, revela Martínez sobre Bélgica na Copa

Comandando a seleção que mais subiu no ranking mundial nos últimos anos, o espanhol Roberto Martínez tem em mãos, provavelmente o melhor elenco da Bélgica em uma Copa do Mundo na história. A geração de ouro belga chega à Rússia atrás apenas da Alemanha no ranking da Fifa e tenta surpreender ? ou confirmar sua [?]

14:45 | 11/06/2018

Comandando a seleção que mais subiu no ranking mundial nos últimos anos, o espanhol Roberto Martínez tem em mãos, provavelmente o melhor elenco da Bélgica em uma Copa do Mundo na história. A geração de ouro belga chega à Rússia atrás apenas da Alemanha no ranking da Fifa e tenta surpreender ? ou confirmar sua ascensão ? no mundial que começa nesta semana.

Desde agosto de 2016 treinando a Bélgica, Martínez estreia numa Copa contra o Panamá, na segunda-feira, 18. Apesar de não ser unanimidade no país, o técnico não se intimida e, em entrevista para o site inglês The Guardian, mostrou-se focado e tranquilo para o maior desafio da carreira.

?Eu me lembro da minha primeira Copa do Mundo em 1982, quando eu tinha 10 anos, comecei uma coleção da Panini com meu pai, peguei todos as figurinhas e tentei entender o máximo que pude sobre as outras nações. Então, estar envolvido no torneio, como treinador de uma seleção, significa muito. Mas, assim como o futebol, é tudo sobre os jogadores. Eu tenho um grupo fantástico e acredito totalmente neles?, afirmou.

Pressionado por se classificar em primeiro na fase de grupos, em que se encontra no Grupo G, com Inglaterra, Panamá e Tunísia, além de conseguir chegar, pelo menos na semifinal, Martínez é cauteloso. ?O fracasso não está tentando vencer. Vamos ser aventureiros e corajosos. Vamos tentar ganhar todos os jogos. Mas os sentimentos que você desenvolve nos três jogos do grupo são essenciais?.

?Temos o talento, mas, claramente, um país como a Alemanha, por exemplo, já tem a crença nisso. Quando você fala com ex-jogadores da Alemanha, eles dizem que quando eles vestiram a camisa, eles não tiveram dúvidas de que venceriam. Essa psicologia é poderosa em torneios mata-mata. Precisamos mostrar essa mentalidade e acredito que o faremos porque nossa atitude e talento são muito bons?, completou o espanhol.

A frente da seleção por 18 jogos até a Copa, Martínez perdeu apenas um jogo e, nas eliminatórias europeias, viu sua seleção ser a primeira classificada para o Mundial. ?Perdemos apenas meu primeiro jogo, o amistoso contra a Espanha, e desde então os jogadores mostraram um foco incrível. Foi um jogo muito interessante porque Julen Lopetegui assumiu como treinador ao mesmo tempo. Esse foi nosso primeiro jogo no comando. Foi semelhante quando ele assumiu o Porto e nos enfrentamos em um amistoso no Everton?

O técnico ainda analisou a seleção espanhola, uma das mais cotadas para ser campeã na Rússia. ?A Espanha está em um bom momento. Eles têm uma boa mistura de jogadores que já sabem o que significa ganhar um grande torneio e jogadores mais jovens que jogaram neste estilo nos últimos 10 anos. A partir daí aprendemos muito taticamente e ajustamos. Estamos prontos para competir contra times como a Espanha?.

Martínez também explicou um pouco sobre os sistemas que experimentou e o que prefere utilizar. ?Normalmente não jogamos em 5-3-2, mas queremos ser flexíveis. O sistema que mais usamos foi o 3-4-3, pois ajuda os jogadores da frente que temos com Kevin, Eden Hazard, Dries Mertens e Romelu Lukaku. Foi bom nas eliminatórias, mas tentamos outros sistemas em amistosos. O México foi fantástico taticamente e nos deu um ótimo exercício.

?Mas o sistema é apenas uma posição inicial. Estou mais interessado na maneira como jogamos e na nossa mentalidade. Na Copa do Mundo, precisamos mostrar que estamos preparados para sofrer ? e enfrentar adversidades. Este grupo não tem uma geração anterior para mostrar como vencer um grande torneio. Então, está quase indo para o desconhecido e precisamos estar muito focados?, afirmou Martínez.

Gazeta Esportiva