PUBLICIDADE
Esportes

Treinador da Costa Rica vê equilíbrio em derrota e sonha com classificação

Em sua estreia na Copa do Mundo da Rússia, a Costa Rica não lembrou nem de longe a seleção considerada grande sensação do Mundial do Brasil, em 2014, quando terminou entre as oito melhores. Quatro anos depois, o time, agora comandado por Óscar Ramirez, teve uma tarde ruim e sucumbiu a atuação consistente do time [?]

12:30 | 17/06/2018

Em sua estreia na Copa do Mundo da Rússia, a Costa Rica não lembrou nem de longe a seleção considerada grande sensação do Mundial do Brasil, em 2014, quando terminou entre as oito melhores. Quatro anos depois, o time, agora comandado por Óscar Ramirez, teve uma tarde ruim e sucumbiu a atuação consistente do time da Sérvia para sair de campo derrotada por 1 a 0.

Na entrevista coletiva após o jogo, o treinador costa-riquenho teve a impressão de um jogo equilibrado, no qual uma fatalidade determinou o vencedor e o perdedor, algo que poderia acontecer de ambos os lados. Questionado sobre a postura de seus comandados, elogiou o cumprimento à risca da estratégia de jogo planejada anteriormente, utilizando a força dos jogadores de lado.

?Eu penso que foi um jogo bastante equilibrado, com um placar que demonstra isso. Nós deveríamos ter capitalizado nossas oportunidades da maneira como eles fizeram, mas não foi assim. Tivemos nosso plano de jogo e nossas estratégias desempenhadas como era esperado, tentando atacar pelos lados. Fizemos de tudo para não fazer nada de diferente, mas sofremos uma fatalidade, um gol de falta. O que podemos fazer??, questionou Ramirez.

Apesar da derrota e logo de início uma situação desconfortável no grupo, o treinador não se deixou abalar e manteve firme a confiança de que seu time pode avançar para as oitavas de final. Ao mesmo tempo, ponderou que os próximos adversários, Brasil e Suíça, são de extrema dificuldade.

?Nós vamos jogar contra duas grandes seleções nas próximas duas rodadas, a segunda e a sexta de acordo com o ranking da Fifa (Brasil e Suíça). Vai ser difícil, muito, mas eu disse ao meus jogadores apenas para que acreditem, porque não tem nada acabado?, disse Óscar Ramirez.

Na próxima sexta-feira, a Costa Rica viaja até São Petersburgo, onde mede forças com a Seleção Brasileira, a partir das 9h (de Brasília). Já dia 27, em Nizhny Novgorod, o adversário da vez é a Suíça, às 15h (de Brasília).

Gazeta Esportiva

TAGS