PUBLICIDADE
Esportes

Tite tenta administrar ansiedade a um dia da estreia na Copa do Mundo

Tite está ansioso. Neste domingo, o técnico que tem somente uma derrota em 21 jogos à frente da Seleção Brasileira colocará o seu bom rendimento à prova na principal competição do planeta, a Copa do Mundo. A estreia contra a Suíça, na Arena Rostov, deverá tirar o sono do ex-corintiano. ?Mas não tomo remédios para [?]

18:45 | 16/06/2018

Tite está ansioso. Neste domingo, o técnico que tem somente uma derrota em 21 jogos à frente da Seleção Brasileira colocará o seu bom rendimento à prova na principal competição do planeta, a Copa do Mundo. A estreia contra a Suíça, na Arena Rostov, deverá tirar o sono do ex-corintiano.

?Mas não tomo remédios para dormir. Quem fez oito, nove cirurgias procura fugir disso?, sorriu Tite, neste sábado, véspera da partida. ?Mas tento administrar os fantasminhas e ansiedade de alguma forma. Tenho o meu lado humano também. É normal gerar uma expectativa?, complementou.

Para administrar a ansiedade, o técnico se concentra nos ajustes finais do seu trabalho. ?Fico no meu canto, procurando assistir a situações importantes, a exemplos que ocorreram dentro da própria competição, e preparar a palestra. Devo gastar energias no que é importante, e não desviar o foco para outras coisas?, comentou.

A estreia no Mundial da Rússia não mexe com as emoções apenas de Tite. Os seus jogadores também reconhecem que a primeira partida desperta tensão. Entre os torcedores, existe a expectativa de ver a equipe nacional iniciar o torneio como favorita quatro após dar vexame dentro de casa.

?O trabalho que fizemos até agora nos dá muitas expectativas, mas também a paz de saber que a preparação foi bem feita. Queremos ter um desempenho muito parecido com o das Eliminatórias e dos amistosos?, mirou Tite.

Apesar de compenetrado no seu trabalho, o técnico também se permite algumas superstições. Ao pisar no gramado da Arena Rostov neste sábado, para comandar o último treinamento do Brasil, ele deu o primeiro passo com o pé esquerdo. Depois, retornou, seguiu o exemplo dos seus comandados e entrou novamente com o direito.

?As pessoas entram com o pé direito, e não sou diferente de ninguém?, sorriu o lateral esquerdo Marcelo, ao ser questionado sobre o assunto. ?Mas a sorte está do lado de quem trabalha?, ressalvou, enchendo Tite de orgulho.

O técnico pensa da mesma forma quando é abordado sobre a sua espiritualidade. ?A oração, independentemente da religião, faz com que eu me torne um ser humano melhor. É o que busco. Não faço a oração para ganhar. Meu Deus é o Deus de todos?, discursou Tite.

Gazeta Esportiva

TAGS