PUBLICIDADE
Esportes

Técnico de Portugal considera normal frustração de Cristiano Ronaldo

Melhor jogador do mundo de acordo com a Fifa, Cristiano Ronaldo deixou a Arena Mordóvia bastante decepcionado nesta segunda-feira, mesmo com a classificação de Portugal às oitavas de final da Copa do Mundo confirmada. O astro do Real Madrid desperdiçou um pênalti no segundo tempo do empate por 1 a 1 com o Irã e [?]

18:45 | 25/06/2018

Melhor jogador do mundo de acordo com a Fifa, Cristiano Ronaldo deixou a Arena Mordóvia bastante decepcionado nesta segunda-feira, mesmo com a classificação de Portugal às oitavas de final da Copa do Mundo confirmada. O astro do Real Madrid desperdiçou um pênalti no segundo tempo do empate por 1 a 1 com o Irã e passou em branco em um jogo do Mundial da Rússia pela primeira vez.

?É normal. Os melhores jogadores do mundo ficam assim mesmo. Quando não concretizam as coisas, quando não acontecem como queriam, dói mais para eles do que para os outros. Os outros vão embora cantando e rindo. Já eles, que querem ganhar sempre, ficam muito chateados quando falham?, comentou Fernando Santos, técnico de Portugal.

O gol dos portugueses foi anotado pelo atacante Ricardo Quaresma. Na segunda etapa, Cristiano Ronaldo esbarrou em Ezatohali e teve o pênalti assinalado a seu favor com o auxílio do árbitro de vídeo. Ele mesmo se apresentou para a cobrança e parou na defesa do goleiro Beiranvand.

Mais tarde, Cristiano Ronaldo ainda correu o risco de ser expulso. O atacante foi alvo da arbitragem de vídeo após uma disputa com Pouraliganji, mas levou somente o cartão amarelo no dia em que Portugal celebrava Quaresma.

O VAR ainda entraria em ação novamente. Já nos acréscimos, Cédric desviou a bola com a mão após cabeçada de Azmoun, e o árbitro paraguaio Enrique Cáceres demorou, mas apontou a marca da cal. Ansarifard bateu com categoria, no ângulo, e empatou o jogo para o eliminado Irã.

?A jogada do Cristiano Ronaldo (refere-se ao lance que os iranianos queriam a expulsão) me pareceu um lance normal do jogo. Em todos os casos, o árbitro fez o que deveria fazer. Ele precisou rever os lances e considerou os dois pênaltis e o cartão amarelo. Ainda vou rever tudo, mas o VAR fez o seu trabalho e temos que aceitar?, concluiu Fernando Santos.

Gazeta Esportiva

TAGS