PUBLICIDADE
Esportes

Senegaleses Mané e Cisse lamentam empate cedido ao Japão

O Senegal liderou o marcador diante do Japão duas vezes, mas acabou cedendo o empate por 2 a 2 na tarde deste domingo. Após a partida disputada em Ecaterimburgo, o atacante Sadio Mané e o técnico Aliou Cisse lamentaram o desenrolar da partida diante do rival asiático. No primeiro tempo, Mane aproveitou rebote do goleiro [?]

16:30 | 24/06/2018

O Senegal liderou o marcador diante do Japão duas vezes, mas acabou cedendo o empate por 2 a 2 na tarde deste domingo. Após a partida disputada em Ecaterimburgo, o atacante Sadio Mané e o técnico Aliou Cisse lamentaram o desenrolar da partida diante do rival asiático.

No primeiro tempo, Mane aproveitou rebote do goleiro Kawashima e inaugurou o marcador. O Japão reagiu e conseguiu empatar por meio de chute preciso de Inui. Na etapa complementar, Wague anotou o segundo de Senegal, mas Honda voltou a igualar.

?Sinceramente, estamos um pouco decepcionados e isso é normal, porque poderíamos ter vencido a partida. Começamos bem o jogo, mas deixamos eles reagirem. Não podemos subestimar o Japão. Eles criaram várias chances e marcaram duas vezes. Agora, temos um jogo decisivo na próxima semana?, disse Mané.

O técnico Cisse foi exigente ao comentar o desempenho de seus pupilos em Ecaterimburgo. Ele lembrou o triunfo sobre a Polônia na primeira rodada e entendeu que o Japão foi superior ao seu time, apesar de ter ficado duas vezes em desvantagem no marcador.

?Devemos reconhecer que não tivemos uma grande performance em comparação com o jogo contra a Polônia. Não estávamos muito bem e o Japão foi melhor, tenho que admitir isso. Ainda assim, lideramos duas vezes e o que incomoda são os dois gols que sofremos?, afirmou.

Japão e Senegal têm os mesmos quatro pontos ganhos na Copa do Mundo, mas, como tomou menos cartões amarelos (três contra cinco), a seleção asiática lidera o Grupo F. Na última rodada da primeira fase, às 11 horas (de Brasília) de quinta-feira, os africanos voltam a campo para enfrentar a Colômbia, em Samara.

Gazeta Esportiva

TAGS