PUBLICIDADE
Esportes

Portugal chuta mais, porém peca nas finalizações e sofre contra o Irã

O jogo da terceira e última rodada da fase de grupos foi alucinante para Portugal e Irã. Ambas as seleções tinham chances de avançar para as oitavas e os iranianos deram trabalho para Cristiano Ronaldo e companhia, que acabaram classificados apesar do empate em 1 a 1. Apesar de chutar mais ao gol, os portugueses [?]

17:45 | 25/06/2018

O jogo da terceira e última rodada da fase de grupos foi alucinante para Portugal e Irã. Ambas as seleções tinham chances de avançar para as oitavas e os iranianos deram trabalho para Cristiano Ronaldo e companhia, que acabaram classificados apesar do empate em 1 a 1. Apesar de chutar mais ao gol, os portugueses não foram eficientes, ao contrário do adversário.

Ao todo, em 14 tentativas, Portugal chutou sete vezes, mas apenas quatro delas na direção do gol. O Irã, por sua vez, teve cinco chutes em oito tentativas, mandando dois na direção da meta. Assim, os lusos balançaram as redes uma vez em quatro oportunidades, contra a mesma uma vez dos iranianos, porém em duas chances.

No quesito performance, o time de Fernando Santos levou a melhor. Teve a bola mais tempo no pé, terminando o confronto com 67% de posse de bola, contra 33% do Irã. Em termos de passes, aproveitamento de 89% de Portugal, contra apenas 68% dos adversários.

Na parte defensiva, os lusos recuperam 38 bolas, enquanto os iranianos 35. Nos desarmes, porém, a diferença foi maior e a favor do Irã, que terminou com 20 contra apenas 6 dos Ibéricos.

Por fim, foram 27 faltas no total e seis cartões amarelos: 16 faltas e dois cartões para o Irã e 11 faltas e quatro cartões para Portugal.

Com o resultado, o Irã terminou a fase de grupos na terceira colocação do Grupo B, com quatro pontos, dando adeus ao Mundial. Portugal, por sua vez, foi a cinco pontos e se classifica para as oitavas na segunda colocação, pegando o Uruguai em partida que acontece neste sábado, às 15h (de Brasília), em Sochi.

Gazeta Esportiva

TAGS