PUBLICIDADE
Esportes

Para Thiago Silva, Brasil soube sofrer; Alisson destaca gol no começo

17:45 | 27/06/2018
NULL
NULL

[FOTO1] Depois de um primeiro tempo tranquilo, de domínio amplo e vantagem no placar, a Seleção Brasileira passou apuros na etapa final contra a Sérvia. E foi exatamente no melhor momento dos europeus que Thiago Silva aproveitou cobrança de escanteio na primeira trave para marcar o segundo gol canarinho. O balde de água fria no adversário foi notório, e dali para frente o Brasil precisou apenas administrar o resultado até o apito final para confirmar sua classificação às oitavas de final da Copa do Mundo na liderança do grupo E.

“Muitas coisas positivas, desde o primeiro jogo até aqui. Em determinados momentos tivemos dificuldades, sofremos, mas o mais importante foi que a equipe soube sofrer quando foi atacado, isso é Copa do Mundo, do outro lado também tem qualidade, é o que o homem (Tite) fala, tem de saber sofrer. A gente estava concentrado para impedir as ações do adversário, e logo em seguida soubemos aproveitar uma bola que estamos treinando há muito tempo com o Neymar”, avaliou o zagueiro Thiago Silva.

A pressão de cerca de 15 minutos dos sérvios exigiu atenção de Alisson, goleiro que na primeira etapa apareceu saindo do gol para cortar os cruzamentos em sua área, postura essa que não foi vista nos dois primeiros compromissos. Ao fim do confronto, o arqueiro admitiu que ainda não havia trabalhado tanto no Mundial.

“Com certeza foi (o jogo de mais trabalho), até suei um pouquinho hoje. nNs outros jogos tivemos mais controle da posse de bola. A gente sabia que ia ser assim, a agente analisou os adversários e sabia que eles iam dar trabalho, o Mitrovic dando muita qualidade, segurando nossos zagueiros, mas o Thiago Silva e o Miranda foram monstros na marcação, e a equipe sendo efetiva na frente”, comentou, antes de ressaltar os pontos de destaque além da vitória.

“Não só isso, mas o fato de ter jogado bem. Na primeira partida (o time) talvez deixou um pouco a desejar, talvez pela estreia, acabamos cometendo erros bobos de passe. A partir do segundo jogo, sim, conseguimos imprimir nosso jogo, criamos muito, não conseguimos abrir o placar tão cedo contra a Costa Rica, e hoje conseguimos, isso faz o adversário ter de abrir um pouco”, completou.

Filipe Luís, chamado às pressas logo no início da partida por causa de um problema na lombar de Marcelo, fez sua estreia na Copa do Mundo, não comprometeu e saiu de campo já pensando no México, adversário de segunda-feira, às 11h (horário de Brasília).

“Conseguimos fazer um grande jogo, controlamos a todo momento, não deixamos que chegassem no nosso goleiro. Agora vamos estudar bastante o México e ir para o jogo para chegar nessa final que a gente sonha”, concluiu o lateral esquerdo.

 


Gazeta Esportiva

TAGS