PUBLICIDADE
Esportes

O cara do jogo: Mohamed El-Shenawy

O Egito pode até ter saído de campo com a derrota em seu retorno à Copa do Mundo após 28 anos, porém, o elenco comandado pelo técnico Hector Cuper não tem do que se envergonhar. Em partida extremamente difícil, o Uruguai só conseguiu o gol da vitória aos 44 minutos do segundo tempo, muito por [?]

11:30 | 15/06/2018

O Egito pode até ter saído de campo com a derrota em seu retorno à Copa do Mundo após 28 anos, porém, o elenco comandado pelo técnico Hector Cuper não tem do que se envergonhar. Em partida extremamente difícil, o Uruguai só conseguiu o gol da vitória aos 44 minutos do segundo tempo, muito por conta de Mohamed El-Shenawy, destaque da seleção egípcia em Ecaterimburgo.

O goleiro do Egito teve atuação elementar para que sua equipe pudesse oferecer grande resistência aos uruguaios, favoritos do Grupo A, que ainda conta com Rússia e Arábia Saudita. Após um primeiro tempo seguro, El-Shenawy manteve o bom desempenho na etapa complementar, quando foi realmente testado.

Logo no primeiro minuto do segundo tempo, Suárez saiu na cara do gol após ótimo passe de Cavani, porém, El-Shenawy foi cirúrgico no lance, conseguindo ficar com a bola na tentativa de drible do camisa 9. Depois, foi a vez de o goleiro egípcio ?voar? para mandar para escanteio a bomba de Cavani de fora da área.

Aos 27 anos de idade, El-Shenawy atua na Primeira Divisão do Egito, no Zamalek Sports Club. O goleiro de 1,88m também tem passagens pelo Masry, clube onde foi revelado para o futebol profissional.

O Egito volta a campo na próxima terça-feira, quando tentará correr atrás do prejuízo contra a Rússia, às 15h (de Brasília), em São Petersburgo.

Gazeta Esportiva

TAGS