PUBLICIDADE
Esportes

Miranda exalta organização e minimiza emoção no fim: ?Muita alegria?

Quem esperava um jogo de muitos gols e o ?adversário acessível? não viu nada disso dentro de campo nesta sexta-feira. Durante 90 minutos, a Seleção Brasileira parou, ora no goleiro Keylor Navas, ora no forte sistema defensivo da Costa Rica, e apenas nos acréscimos conseguiu a primeira vitória em solo russo. No bico da chuteira [?]

11:45 | 22/06/2018

Quem esperava um jogo de muitos gols e o ?adversário acessível? não viu nada disso dentro de campo nesta sexta-feira. Durante 90 minutos, a Seleção Brasileira parou, ora no goleiro Keylor Navas, ora no forte sistema defensivo da Costa Rica, e apenas nos acréscimos conseguiu a primeira vitória em solo russo. No bico da chuteira de Coutinho e no oportunismo de Neymar foi construído o placar de 2 a 0.

Após a partida, o zagueiro Miranda explicou as dificuldades e falta de efetividade que se viu principalmente no primeiro tempo do time comandado por Tite. Porém, preferiu exaltar, acima de tudo, a organização que os jogadores tiveram para conseguir furar a retranca costarriquenha.

?Foi um jogo difícil, a gente sabe que Copa não tem jogo fácil. Mas nossa seleção soube administrar o jogo, teve paciência e no momento certo soube ter agressividade. Está todo mundo de parabéns pelo empenho, pela dedicação e, acima de tudo, pela organização, porque em momento nenhum a gente perdeu o controle da partida. O adversário entrou bem postado e estava anulando todas as nossas ações. Mas nossa seleção teve tranquilidade e soube buscar o resultado na hora certa?, disse o defensor ao canal Fox Sports.

Além do tático, o camisa três também não deixou de ressaltar o aspecto anímico. Ao fim do jogo, ficou evidente a emoção dos jogadores, de Tite e o gesto simbólico de Neymar, que sentou no gramado aos prantos comemorando os três pontos. Para o titular, isso é a mostra da ?alegria e da união do grupo em busca de um objetivo que será conquistado a cada jogo?

?Está todo mundo de parabéns por não deixar de acreditar. Acreditamos até o final e o placar foi justo, também porque tivemos  personalidade para vencer as adversidades que foram impostas. Esses gestos mostram a alegria de um grupo que merece estar disputando essa Copa, merece estar bem e mereceu a vitória. Hoje tivemos o destaque dos autores dos gols, mas todo o grupo merece ser destacado pelo seu empenho?, analisou Miranda.

Gazeta Esportiva

TAGS
Miranda exalta organização e minimiza emoção no fim: ?Muita alegria?Copa do Mundo | Esportes O POVO
PUBLICIDADE
Esportes

Miranda exalta organização e minimiza emoção no fim: ?Muita alegria?

Quem esperava um jogo de muitos gols e o ?adversário acessível? não viu nada disso dentro de campo nesta sexta-feira. Durante 90 minutos, a Seleção Brasileira parou, ora no goleiro Keylor Navas, ora no forte sistema defensivo da Costa Rica, e apenas nos acréscimos conseguiu a primeira vitória em solo russo. No bico da chuteira [?]

11:45 | 22/06/2018

Quem esperava um jogo de muitos gols e o ?adversário acessível? não viu nada disso dentro de campo nesta sexta-feira. Durante 90 minutos, a Seleção Brasileira parou, ora no goleiro Keylor Navas, ora no forte sistema defensivo da Costa Rica, e apenas nos acréscimos conseguiu a primeira vitória em solo russo. No bico da chuteira de Coutinho e no oportunismo de Neymar foi construído o placar de 2 a 0.

Após a partida, o zagueiro Miranda explicou as dificuldades e falta de efetividade que se viu principalmente no primeiro tempo do time comandado por Tite. Porém, preferiu exaltar, acima de tudo, a organização que os jogadores tiveram para conseguir furar a retranca costarriquenha.

?Foi um jogo difícil, a gente sabe que Copa não tem jogo fácil. Mas nossa seleção soube administrar o jogo, teve paciência e no momento certo soube ter agressividade. Está todo mundo de parabéns pelo empenho, pela dedicação e, acima de tudo, pela organização, porque em momento nenhum a gente perdeu o controle da partida. O adversário entrou bem postado e estava anulando todas as nossas ações. Mas nossa seleção teve tranquilidade e soube buscar o resultado na hora certa?, disse o defensor ao canal Fox Sports.

Além do tático, o camisa três também não deixou de ressaltar o aspecto anímico. Ao fim do jogo, ficou evidente a emoção dos jogadores, de Tite e o gesto simbólico de Neymar, que sentou no gramado aos prantos comemorando os três pontos. Para o titular, isso é a mostra da ?alegria e da união do grupo em busca de um objetivo que será conquistado a cada jogo?

?Está todo mundo de parabéns por não deixar de acreditar. Acreditamos até o final e o placar foi justo, também porque tivemos  personalidade para vencer as adversidades que foram impostas. Esses gestos mostram a alegria de um grupo que merece estar disputando essa Copa, merece estar bem e mereceu a vitória. Hoje tivemos o destaque dos autores dos gols, mas todo o grupo merece ser destacado pelo seu empenho?, analisou Miranda.

Gazeta Esportiva

TAGS